SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 issue3Factors associated with malnutrition in children living in food insecurity households author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790X

Abstract

CUNHA, Iana Cândido; PEIXOTO, Maria do Rosário Gondim; JARDIM, Paulo César Brandão Veiga  and  ALEXANDRE, Veruska Prado. Fatores associados à prática de atividade física na população adulta de Goiânia: monitoramento por meio de entrevistas telefônicas. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2008, vol.11, n.3, pp. 495-504. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2008000300016.

INTRODUÇÃO: A prática regular de atividades físicas entre os níveis moderados e vigorosos tem relação inversa com a morbidade-mortalidade por doenças cardiovasculares e obesidade. É fundamental a identificação dos determinantes desta prática para serem propostas estratégias populacionais com vista à adoção de um estilo de vida fisicamente ativo. OBJETIVO: O presente estudo teve por objetivo determinar os fatores associados à prática de atividade física e ao sedentarismo na população adulta de Goiânia. MATERIAL E MÉTODOS: Trata-se de parte de um estudo multicêntrico, transversal, realizado na cidade de Goiânia/GO com amostra probabilística da população adulta atendida por linhas telefônicas fixas. Foram realizadas 2.002 entrevistas por meio de ligações telefônicas, definindo uma taxa de sucesso de 73,1%. A construção do banco de dados e as análises estatísticas foram realizadas com auxílio do aplicativo STATA, versão 8.0. RESULTADOS: O sedentarismo foi mais prevalente entre as mulheres (55,5%) que entre os homens (42,0%). A prevalência de hipertensão foi menor naqueles indivíduos que praticavam atividade física (p=0,0002). Em relação à atividade física no lazer, as mulheres foram mais inativas (79,3%) que os homens (66,9%). Houve relação inversa entre sedentarismo e escolaridade em ambos os sexos. CONCLUSÃO: Diante do quadro encontrado de alta freqüência de sedentarismo na população, sugere-se a implementação de estratégias de prevenção primária para melhorar o perfil de risco para doenças crônicas não transmissíveis.

Keywords : Atividade física; Sedentarismo; Doenças crônicas não transmissíveis; Fatores de risco; Monitoramento.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · pdf in English | Portuguese