SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 issue3Factors associated with malnutrition in children living in food insecurity households author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790X

Abstract

CUNHA, Iana Cândido; PEIXOTO, Maria do Rosário Gondim; JARDIM, Paulo César Brandão Veiga  and  ALEXANDRE, Veruska Prado. Fatores associados à prática de atividade física na população adulta de Goiânia: monitoramento por meio de entrevistas telefônicas. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2008, vol.11, n.3, pp.495-504. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2008000300016.

INTRODUÇÃO: A prática regular de atividades físicas entre os níveis moderados e vigorosos tem relação inversa com a morbidade-mortalidade por doenças cardiovasculares e obesidade. É fundamental a identificação dos determinantes desta prática para serem propostas estratégias populacionais com vista à adoção de um estilo de vida fisicamente ativo. OBJETIVO: O presente estudo teve por objetivo determinar os fatores associados à prática de atividade física e ao sedentarismo na população adulta de Goiânia. MATERIAL E MÉTODOS: Trata-se de parte de um estudo multicêntrico, transversal, realizado na cidade de Goiânia/GO com amostra probabilística da população adulta atendida por linhas telefônicas fixas. Foram realizadas 2.002 entrevistas por meio de ligações telefônicas, definindo uma taxa de sucesso de 73,1%. A construção do banco de dados e as análises estatísticas foram realizadas com auxílio do aplicativo STATA, versão 8.0. RESULTADOS: O sedentarismo foi mais prevalente entre as mulheres (55,5%) que entre os homens (42,0%). A prevalência de hipertensão foi menor naqueles indivíduos que praticavam atividade física (p=0,0002). Em relação à atividade física no lazer, as mulheres foram mais inativas (79,3%) que os homens (66,9%). Houve relação inversa entre sedentarismo e escolaridade em ambos os sexos. CONCLUSÃO: Diante do quadro encontrado de alta freqüência de sedentarismo na população, sugere-se a implementação de estratégias de prevenção primária para melhorar o perfil de risco para doenças crônicas não transmissíveis.

Keywords : Atividade física; Sedentarismo; Doenças crônicas não transmissíveis; Fatores de risco; Monitoramento.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )