SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 issue2Factors associated to child nutritional recovery in a supplemental feeding programInformation about drugs and its relation to drug abuse among high school students author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790X

Abstract

LAURENTI, Ruy; JORGE, Maria Helena Prado de Mello  and  GOTLIEB, Sabina Léa Davidson. Informação em mortalidade: o uso das regras internacionais para a seleção da causa básica. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2009, vol.12, n.2, pp. 195-203. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2009000200009.

A análise da mortalidade tem sido muito usada em saúde pública, e a causa básica da morte é uma variável bastante estudada. Na maioria dos países, há obrigatoriedade de o médico preencher a declaração de óbito (DO), informando às autoridades a ocorrência do evento, características do falecido e causas da morte. Quando há dois ou mais diagnósticos na declaração das causas da morte, surge a questão da seleção da causa básica. As normas para o preenchimento das causas de morte pelos médicos nas DO e as regras para a seleção da causa básica, quando mais de uma causa é declarada, estão definidas pela OMS, visando à comparabilidade internacional. O objetivo deste trabalho é avaliar se a aplicação das Regras Internacionais de Classificação da causa básica permite a seleção da real causa básica, mesmo se declarada incorretamente pelo médico. O material pertence ao "Estudo sobre a mortalidade de mulheres em idade fértil", sendo que 1.315 casos satisfizeram os requisitos de inclusão. Para cada morte foi realizada uma investigação através de entrevistas domiciliárias, consultas aos prontuários hospitalares e assemelhados. Médicos treinados e calibrados preenchiam uma DO nova, após a leitura de toda a informação, e selecionavam a "verdadeira" causa básica da morte. Esta era comparada com a causa básica da DO original, obtida por meio das Regras Internacionais. Entre as DO, em 1.192 (90,6%) houve concordância com a verdadeira causa básica obtida após a investigação. Concluiu-se que as Regras Internacionais permitem selecionar a real causa básica, mesmo quando o médico preenche inadequadamente a DO.

Keywords : Classificação da causa de morte; Mortalidade; Epidemiologia; Qualidade da informação.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · pdf in Portuguese