SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 issue3Color/race inequalities in oral health among Brazilian adolescentsMapping malaria risk using environmental and anthropic variables author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790X

Abstract

MARTINS, Christine Baccarat de Godoy  and  JORGE, Maria Helena Prado de Mello. Violência física contra menores de 15 anos: estudo epidemiológico em cidade do sul do Brasil. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2009, vol.12, n.3, pp.325-337. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2009000300004.

OBJETIVO: apresentar o perfil de casos notificados de violência física contra menores de 15 anos em Londrina, Paraná, no ano de 2006. MÉTODO: Estudo transversal, com coleta retrospectiva nos prontuários dos Conselhos Tutelares e serviços de atendimento do município. Os dados foram processados e tabulados pelo programa Epi Info. RESULTADOS: Foram estudados 479 casos de violência por força corporal e 9 casos de violência por outros meios (7 por instrumentos, 1 por objeto cortante e 1 por substância corrosiva). Na violência por força corporal, predominaram vítimas do sexo feminino (53,4%) e maior risco na idade de seis anos (12,2 por 1.000). O pai foi o agressor mais frequente (48,8%) e o alcoolismo esteve presente em 64,0% dos casos. A violência por instrumentos foi praticada através de cinta (42,9%), fio (28,6%), ferro (14,3%) e instrumento de cozinha (14,3%), com vítimas do sexo feminino (85,7%), na faixa etária de doze anos (33,3%), sendo o pai (71,4%) e a mãe (28,6%) os únicos agressores, com o alcoolismo presente em 57,1% destas situações. A vítima de violência por objeto cortante era do sexo masculino, 13 anos e o agressor, desconhecido, tinha de 15 a 19 anos. A violência por substância corrosiva teve como vítima um adolescente de 13 anos, do sexo masculino, cujo agressor foi o pai, sendo o alcoolismo a situação presente. CONCLUSÕES: Os resultados apontam para a importância epidemiológica do abuso físico contra crianças e adolescentes e podem contribuir para a elaboração de estratégias de prevenção e acompanhamento das vítimas.

Keywords : Violência; Maus-Tratos; Agressão Física; Abuso Físico; Criança; Adolescente.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )