SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 issue4Prevalence of musculoskeletal pain among teachersValidity and reliability of self-reported weight and height measures for the diagnoses of adolescent's nutritional status author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790X

Abstract

KUHNEN, Mirian et al. Tabagismo e fatores associados em adultos: um estudo de base populacional. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2009, vol.12, n.4, pp.615-626. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2009000400011.

OBJETIVO: Estimar a prevalência de tabagismo e fatores associados em adultos com idade entre 20 e 59 anos. MÉTODOS: Estudo transversal de base populacional conduzido em uma amostra de 2.022 indivíduos residentes na zona urbana de uma cidade de médio porte do sul do Brasil. Realizaram-se entrevistas domiciliares e foram coletadas informações sobre aspectos socioeconômicos, demográficos, condições auto-referidas de saúde, uso de serviço médico e odontológico, auto-avaliação de saúde, problemas com álcool, estado nutricional e níveis pressóricos. Consideraram-se fumantes os que relataram consumir nos últimos trinta dias qualquer quantidade de fumo. Nas análises bivariadas e multivariada calcularam-se as razões de prevalências (RP) por meio da regressão de Poisson. RESULTADOS: A prevalência global de tabagismo foi de 30,1% (IC 95%: 27,8; 32,3). As variáveis associadas à maior prevalência de tabagismo na análise multivariada foram: renda mais baixa (RP = 1,49; IC 95%: 1,26; 1,77), escolaridade menor que oito anos (RP = 2,07; IC 95%: 1,68; 2,56), relatar problemas com álcool (RP = 1,42; IC 95%: 1,17; 1,73), não utilizar o serviço médico no último ano (RP = 1,21; IC 95%: 1,04; 1,41) e auto-avaliar a saúde bucal de forma negativa (RP = 1,28; IC 95%: 1,09; 1,50). Condições auto-referidas de saúde associadas ao tabagismo foram: catarro (RP = 2,07; IC 95%: 1,83; 2,35), chiado no peito (RP = 1,45, IC 95%: 1,20; 1,75), falta de ar (RP = 1,41 IC 95%: 1,19; 1,66) e a eutrofia (RP = 1,57, IC 95%: 1,36; 1,80). CONCLUSÃO: A prevalência de tabagismo na população foi elevada. Políticas públicas são necessárias para diminuir a prevalência e morbidade do tabagismo considerando-se a desigual distribuição dos eventos entre os estratos populacionais.

Keywords : Tabagismo; Estudo epidemiológico; Prevalência.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )