SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue4Investigation in field pharmacoepidemiology: a proposal for the actions of pharmacovigilance in BrazilRelationship between health care insurance and Papanicolaou exam: a propensity score application using a complex sample inquiry author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista Brasileira de Epidemiologia

Print version ISSN 1415-790X

Abstract

MARCILIO, Izabel; GOUVEIA, Nelson; PEREIRA FILHO, Mário Leite  and  KHEIFETS, Leeka. Mortalidade por leucemia, câncer de cérebro e esclerose lateral amiotrófica em relação a campos magnéticos: estudo do tipo caso-controle no Brasil. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2011, vol.14, n.4, pp. 580-588. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2011000400005.

Os estudos avaliando riscos à saúde da exposição a campos magnéticos têm apresentado resultados controversos. Duas revisões recentes apontam a necessidade de mais investigações sobre o tema. O objetivo deste trabalho foi avaliar o risco de mortalidade por leucemia, câncer de cérebro e esclerose lateral amiotrófica em adultos em relação à exposição residencial a campos magnéticos gerados por linhas de transmissão. Foi realizado um estudo do tipo caso-controle de base populacional utilizando dados do sistema de informação de mortalidade na Região Metropolitana de São Paulo, entre 2001 e 2005. O risco foi avaliado em relação à distância das residências para as linhas de transmissão e para o campo magnético calculado em cada residência. Foram incluídos no estudo 1.857 casos de leucemia, 2.357 de câncer de cérebro e 367 de esclerose lateral amiotrófica, além de 4.706 controles. Encontrou-se um risco aumentado para leucemia em adultos morando mais perto das linhas de transmissão em comparação àqueles morando a mais do que 400 m. O maior risco foi entre os que moravam a até 50 m da linha (OR=1,47; IC95%=0,99-2,18). Também foi encontrado risco para pessoas morando em casas expostas ao maior campo magnético (OR=1,61; IC95%=0,91-2,86, para campos magnéticos >0,3 µT). Não foi encontrado aumento para tumores cerebrais ou esclerose lateral amiotrófica. Nenhum dos resultados foi estatisticamente significante. Os resultados sugerem aumento no risco de mortalidade por leucemia entre adultos expostos a campos magnéticos, mas os resultados devem ser interpretados com cautela, uma vez que todos os intervalos de 95% confiança englobavam o risco nulo.

Keywords : Campos eletromagnéticos [efeitos adversos]; Leucemia; Neoplasias do sistema nervoso central; Estudo de caso-controle.

        · abstract in English     · text in English     · pdf in English