SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número1Prevalência e fatores associados à percepção negativa da saúde em pessoas idosas no BrasilQualidade de vida de portadores de HIV/AIDS e sua relação com linfócitos CD4+, carga viral e tempo de diagnóstico índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Page  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Brasileira de Epidemiologia

versão impressa ISSN 1415-790X

Resumo

FERRAZ, Luiz Marcelo Robalinho  e  GOMES, Isaltina Maria de Azevedo Mello. A construção discursiva sobre a dengue na mídia. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2012, vol.15, n.1, pp. 63-74. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2012000100006.

O objetivo deste artigo é compreender o tratamento dado pela imprensa pernambucana à dengue, doença que vem afetando cada vez mais os brasileiros. Tendo como ponto de partida a epidemia explosiva registrada no Brasil em 2002, buscamos compreender os efeitos de sentido produzidos, avaliando as estratégias discursivas utilizadas em 2002, 2004, 2006 e 2008. Para tanto, selecionamos as 291 matérias e notas veiculadas no Jornal do Commercio do Recife (Brasil) nesses anos, abordando a situação da dengue em Pernambuco, além dos registros da virose realizados pela Secretaria de Saúde de Pernambuco. De forma complementar à análise, propomos a elaboração do diagrama midialógico, que busca estabelecer uma relação entre os textos da imprensa e os casos notificados da doença. Os resultados indicam que o noticiário costuma acompanhar, em geral, a curva epidemiológica da moléstia, com algumas diferenças em determinados períodos do ano, conforme o agendamento da imprensa, indicando o apelo da dengue como fenômeno midiático.

Palavras-chave : Dengue; Diagrama midialógico; Discurso jornalístico; Epidemia; Memória discursiva; Noticiabilidade.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · pdf em Português | Inglês