SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número1Qualidade de vida de portadores de HIV/AIDS e sua relação com linfócitos CD4+, carga viral e tempo de diagnósticoTamanho de amostra e estimativa de custo em levantamento epidemiológico de cárie dentária índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Page  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Brasileira de Epidemiologia

versão impressa ISSN 1415-790X

Resumo

LEAO, Ana Luisa Marcucci  e  SANTOS, Luana Caroline dos. Consumo de micronutrientes e excesso de peso: existe relação?. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2012, vol.15, n.1, pp. 85-95. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2012000100008.

INTRODUÇÃO: O incremento da obesidade nas últimas décadas se associa às mudanças nos modos de vida da população, incluindo amplas alterações dietéticas, sobretudo na ingestão de micronutrientes. OBJETIVO: Descrever o consumo de micronutrientes e revisar sua implicação no estado nutricional. MÉTODOS: Realizou-se levantamento bibliográfico contemplando artigos nacionais e internacionais, publicados nos últimos 11 anos, nas bases de dados SciELO, LILACS, Medline e sites de organizações governamentais, usando como descritores: "micronutrientes", "consumo alimentar", "excesso de peso" , "saúde" e "estado nutricional" e suas traduções em inglês. RESULTADOS: A deficiência no consumo de micronutrientes é um problema de saúde global, atingindo cerca de 2 bilhões de pessoas, e parece se associar com maior risco de doenças e agravos não transmissíveis, incluindo a obesidade. A insuficiente ingestão de vitamina A favorece o excesso de peso por alteração no metabolismo da tireóide, enquanto a vitamina C se relaciona à síntese de carnitina e oxidação da gordura; e a vitamina D favorece o controle da saciedade e do gasto energético. Quanto aos minerais, o cálcio auxilia a regulação da termogênese e lipogênese/lipólise; e o zinco está envolvido na regulação de insulina e leptina. CONCLUSÃO: A promoção de hábitos alimentares saudáveis por meio de práticas educativas se faz necessária para maior conscientização da população acerca das implicações do consumo de micronutrientes no estado nutricional, devendo compor as estratégias de Saúde Pública de controle da obesidade e suas complicações.

Palavras-chave : Micronutrientes; Consumo de alimentos; Sobrepeso; Obesidade; Saúde; Estado nutricional.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português