SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número2Polimorfismos GSTM1, GSTT1 e GSTP1, fatores de risco para câncer de mama e densidade mamográfica em mulheres submetidas a rastreamento mamográfico índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Page  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Brasileira de Epidemiologia

versão impressa ISSN 1415-790X

Resumo

SOUZA, Suerda Fortaleza de et al. Depressão em trabalhadores de linhas elétricas de alta tensão. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2012, vol.15, n.2, pp. 235-245. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2012000200001.

OBJETIVO: Investigar a associação entre desequilíbrio esforços-recompensas no trabalho e sintomas depressivos em trabalhadores de linhas elétricas de alta tensão. MÉTODOS: Estudo de corte transversal realizado em 158 trabalhadores de uma empresa de energia elétrica no Nordeste do Brasil. As dimensões do modelo esforço-recompensa (ERI) constituíram as variáveis independentes principais e a variável resposta foi depressão, medida pela escala Center for Epidemiologic Studies Depression (CES-D). Os dados foram analisados com técnicas de regressão logística múltipla. RESULTADOS: Trabalhadores no grupo de baixa recompensa apresentaram prevalência de depressão 6,2 vezes maior em relação àqueles no grupo de alta recompensa. A prevalência de depressão foi 3,3 vezes maior entre os trabalhadores em condição de desequilíbrio esforço-recompensa do que entre aqueles em situação de equilíbrio. CONCLUSÕES: A prevalência de depressão estava fortemente associada às dimensões de esforços e recompensas presentes no trabalho dos eletricitários.

Palavras-chave : Saúde Mental; Depressão; Fatores Psicossociais; Saúde do Trabalhador; Abastecimento de Energia.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · pdf em Português | Inglês