SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número2Polimorfismos GSTM1, GSTT1 e GSTP1, fatores de risco para câncer de mama e densidade mamográfica em mulheres submetidas a rastreamento mamográficoReações adversas a medicamentos levando crianças a atendimento na emergência hospitalar índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Page  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Brasileira de Epidemiologia

versão impressa ISSN 1415-790X

Resumo

BUENO, Milena Baptista; MARCHIONI, Dirce Maria Lobo; CESAR, Chester Luis Galvão  e  FISBERG, Regina Mara. Açúcares de adição: consumo e fatores associados entre adultos e idosos. São Paulo, Brasil. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2012, vol.15, n.2, pp. 256-264. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2012000200003.

OBJETIVO: Avaliar o consumo alimentar, principais fontes dietéticas e fatores associados à ingestão acima da recomendação de açúcares de adição. MÉTODOS: Um inquérito populacional domiciliar foi realizado em São Paulo, a maior cidade do Brasil. A população de estudo foi obtida por um processo de amostragem por conglomerados e composta por 689 adultos e 622 idosos. O consumo alimentar foi estimado por um recordatório de 24 horas. Os valores nutricionais foram ajustados pela variância intra pessoal, utilizando o método instituído pela Universidade de Iowa (ISU). A regressão linear foi conduzida para identificar os fatores associados ao consumo de açúcares de adição s. RESULTADOS: A média de energia proveniente dos açúcares de adição foi de 9,1% (IC 95%: 8,9%; 9,4%) entre adultos e 8,4% (IC 95%: 8,2%; 8,7%) entre idosos (p < 0,05). A média do consumo de açúcares de adição foi maior entre mulheres quando comparada à dos homens (p < 0,05). A principal fonte de açúcares de adição foi refrigerante entre adultos, enquanto que entre idosos foi açúcar de mesa. O consumo de açúcares de adição aumentou conforme a idade entre adultos. Além disso, o alto nível socioeconomico esteve associado com o consumo de açúcares de adição entre adultos. CONCLUSÕES: O consumo de açúcares de adição é maior entre adultos de nível socioeconômico alto. Refrigerantes e açúcares de mesa são responsáveis por mais de 50% do consumo de açúcares.

Palavras-chave : Açúcares de adição; Consumo alimentar; Refrigerantes; Inquérito populacional; Adultos; Idosos.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · pdf em Inglês