SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número2Smoking and alcohol consumption among university students: prevalence and associated factorsEpidemiological profile of maternal deaths in Rio Grande do Sul, Brazil: 2004-2007 índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Page  

Servicios Personalizados

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO

Compartir


Revista Brasileira de Epidemiologia

versión impresa ISSN 1415-790X

Resumen

SILVA, Gilmar de Oliveira Barros et al. Uso de medicamentos contínuos e fatores associados em idosos de Quixadá, Ceará. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2012, vol.15, n.2, pp. 386-395. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2012000200016.

OBJETIVO: Analisar a polifarmácia (uso diário de dois ou mais) de medicamentos contínuos e seus fatores associados em idosos. MÉTODOS: Estudo seccional realizado com idosos residentes em área urbana do município de Quixadá-CE, no período de maio a dezembro de 2009. A amostra compôs-se de 384 indivíduos, com 60 anos ou mais, usuários de medicamentos contínuos. As variáveis estudadas foram as sociodemográficas, econômicas e das características de saúde e referentes ao uso de medicamentos. Para a análise da associação entre a variável dependente polifarmácia de medicamentos contínuos e as variáveis independentes foi elaborado um modelo de regressão logística. RESULTADOS: Os resultados mostram predominância de idosos do sexo feminino, faixa etária entre 60 e 69 anos, casados, ensino fundamental incompleto, sem exercer atividade remunerada, renda familiar de até um salário mínimo, habitando em moradia própria, residindo com até três pessoas. Constatou-se uma prevalência de 70,6% de polifarmácia em idosos, sendo mais elevada no sexo feminino (66,4%). Os fatores associados positivamente ao uso de dois ou mais medicamentos contínuos foram: renda familiar acima de um salário mínimo (OR 2,83; IC95% = 1,54-5,32); duas ou mais condições crônicas autorreferidas (OR 17,71; IC95% = 9,80-31,990) e autopercepção da qualidade de vida regular e ruim (OR 2,85; IC95% = 1,60-5,07). CONCLUSÕES: Constatou-se uma prática de polifarmácia de medicamentos contínuos em idosos com renda familiar superior a um salário mínimo, que apresenta duas ou mais condições crônicas e autopercepção da sua qualidade de vida entre regular e ruim. Situação que remete a questões relativas aos aspectos social, cultural, econômico e de saúde.

Palabras llave : Idoso; Saúde do idoso; Uso de medicamentos; Farmacoepidemiologia; Fatores epidemiológicos; Estudos transversais.

        · resumen en Inglés     · texto en Portugués     · pdf en Portugués