SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número2Relações sociais e autopercepção da saúde: projeto envelhecimento e saúde índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Page  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Brasileira de Epidemiologia

versão impressa ISSN 1415-790X

Resumo

RIBEIRO, Natália Fonseca et al. Prevalência de distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho em profissionais de enfermagem. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2012, vol.15, n.2, pp. 429-438. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2012000200020.

Estudo de corte transversal estimou a prevalência de distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho em auxiliares e técnicas de enfermagem em Salvador, Bahia. Trezentas e oito trabalhadoras, selecionadas aleatoriamente, responderam um questionário aplicado por entrevistadores treinados durante o expediente de trabalho. A maioria das entrevistadas trabalhava no turno diurno e não costumava fazer hora extra. Cerca de 34% relataram ter outra atividade regular remunerada e o tempo médio no mercado de trabalho formal ou informal foi de 19 anos. Verificou-se alta exposição ocupacional a movimentos repetitivos com as mãos, posturas de trabalho em pé e andando, posturas inadequadas do tronco e levantamento de carga. A prevalência de DORT em pelo menos um segmento corporal foi de 83,4%. As principais regiões corporais acometidas foram: lombar (53,9%), pernas (51,9%), pescoço (36,4%), parte alta do dorso (35,7%) e ombros (33,8%). Verificou-se elevada prevalência de DORT na população estudada, o que aponta para necessidade de melhoria nas condições de trabalho dessas profissionais.

Palavras-chave : Distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho; Lesões por esforços repetitivos; DORT; Enfermagem; Auxiliares de enfermagem.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português