SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número3Gravidez recorrente na adolescência e os desfechos negativos no recém-nascido: um estudo no Município do Rio de JaneiroUso do sistema de informação sobre mortalidade para identificar subnotificação de casos de tuberculose no Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Page  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Brasileira de Epidemiologia

versão impressa ISSN 1415-790X

Resumo

GIORDANI, Fabíola et al. Vigilância de eventos adversos a medicamentos em hospitais: aplicação e desempenho de rastreadores. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2012, vol.15, n.3, pp. 455-467. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2012000300002.

Os eventos adversos a medicamentos (EAMs) são causa importante de comprometimento da qualidade da atenção ao paciente hospitalizado e, por isso, devem ser identificados e caracterizados. Para tanto surgiram listas de rastreadores, entre elas a proposta pelo Institute for Healthcare Improvement. Aqui é apresentado o processo da aplicação dos rastreadores e o seu desempenho em um hospital de ensino. As informações sobre os rastreadores e os EAM foram coletadas por meio de revisão retrospectiva dos prontuários de pacientes com alta hospitalar de janeiro a junho de 2008. Foram identificados 497 rastreadores em 177 prontuários, onde cada prontuário apresentou, em média, 2,33 (DP = 2,7) rastreadores. Os encontrados com mais frequência foram: "antiemético" (72,1/100 prontuários), "interrupção abrupta da medicação" (70,0/100 prontuários) e "sedação excessiva, sonolência, torpor, letargia, queda e hipotensão" (34,6/100 prontuários). Os mais eficientes na captura de EAM (rendimento), isto é, aqueles que uma vez identificados sinalizaram possíveis eventos foram "antagonista de benzodiazepínico", "antidiarréicos" e "rash cutâneo". Os EAM mais encontrados foram relacionados aos rastreadores "interrupção abrupta da medicação" (8,3/100 prontuários), "antiemético" (4,6/100 prontuários) e "rash cutâneo" (2,1/100 prontuários). Essas considerações apontam para a utilidade do emprego da lista de rastreadores e podem contribuir para decidir sobre ajustes na sua aplicação.

Palavras-chave : Monitoramento de Medicamentos; Sistemas de Notificação de Reações Adversas a Medicamentos; Farmacovigilância; Preparações Farmacêuticas; Efeitos adversos; Hospitais; Controle de Formulários e Registros; Hospitalização.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · pdf em Português