SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número3Prevalência e fatores associados a transtornos devido ao uso de álcool em adultos: estudo populacional no sul do BrasilQualidade da dieta de adolescentes: estudo de base populacional em Campinas, SP índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Page  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO

Compartilhar


Revista Brasileira de Epidemiologia

versão impressa ISSN 1415-790X

Resumo

SOARES, Priscila Bernardina M. et al. Características das mulheres com câncer de mama assistidas em serviços de referência do Norte de Minas Gerais. Rev. bras. epidemiol. [online]. 2012, vol.15, n.3, pp. 595-604. ISSN 1415-790X.  http://dx.doi.org/10.1590/S1415-790X2012000300013.

OBJETIVOS: Descrever as principais características de pacientes com câncer de mama admitidas em dois serviços de referência para o tratamento desse tipo de câncer no norte de Minas Gerais, incluindo estágio da doença ao diagnóstico e local de tratamento. MÉTODOS: Realizou-se estudo transversal e descritivo, avaliando 288 prontuários de pacientes do gênero feminino com câncer de mama, admitidas entre janeiro de 2006 a dezembro de 2009, oriundas de um serviço público e de um privado. As variáveis analisadas foram submetidas a tratamento estatístico por meio dos testes qui-quadrado e regressão logística multinomial. RESULTADOS: Observou-se que 68,1% da população analisada procediam do serviço público. Predominaram pacientes com mais de 50 anos (54,5%), casadas (59%) e com filhos (87,8%). Dentre a população estudada, a média de idade foi de 63 anos, sendo que em 42,7% dos casos prevaleceu o intervalo de tempo acima de 6 meses entre a suspeita clínica e a confirmação diagnóstica. Em 47,6% das mulheres o diagnóstico foi tardio (estágios III e IV). 20,1% tinham histórico familiar de câncer de mama; 20,8% faziam autoexame das mamas e 41% faziam mamografia. CONCLUSÃO: Verificou-se maior prevalência de pacientes nos estágios III e IV no serviço público quando comparado ao privado. O tempo prolongado entre a suspeita clínica e a confirmação diagnóstica, a ausência de história familiar de câncer de mama e a não realização de mamografia de rastreamento são observados, neste estudo, como os principais fatores associados ao diagnóstico tardio.

Palavras-chave : Câncer de mama; Epidemiologia; Diagnóstico tardio; Serviços de saúde; Fatores de risco.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · pdf em Português | Inglês