SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 issue1Leishmania braziliensis: isolation of lesions by inoculation of hamsters with and without the addition of salivary gland lysates of Lutzomyia youngi author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Rev. Saúde Pública vol.29 n.1 São Paulo Feb. 1995

http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89101995000100001 

NOTA DO EDITOR EDITOR NOTE

 

Novo Visual da Capa

 

 

Iniciando com o número 1 de 1995, a Revista de Saúde Pública aparece com novo visual, mais moderno no que tange à apresentação de sua capa. Também ocorreu mudança concernente ao formato, que foi aumentado para possibilitar maior arejamento do texto e, conseqüentemente, melhor qualidade na leitura.

Como orientação geral, tem-se observado rápida evolução dos periódicos científicos para a modernidade, implicando pois o abandono, cada vez maior, do conservadorismo. E isso tem-se refletido, não apenas em alterações na apresentação mas, também, em mudanças de título. Este, na medida em que a evolução se processa vai traduzindo o perfil que, progressivamente, a comunidade científica vai impondo ao periódico que ela escolhe para divulgar os seus trabalhos. No caso da Revista, é necessário dizer que as contribuições encaminhadas pertencem, em sua maior parte, ao campo de conhecimento da epidemiologia. E tanto de laboratório como de campo, abordando os mais variados temas referentes a diversos agravos à saúde da população. Esse perfil epidemiológico tem merecido o reconhecimento que ultrapassa os limites nacionais e, dessa forma, a Revista é atualmente considerada como de caráter internacional. A título de exemplificação, recente a publicação da OPS - Epidemiologia básica, 1994 -, em seu anexo 3, elenca as revistas latino-americanas mais produtivas em epidemiologia, onde se encontra indicada a Revista de Saúde Pública.

Essa progressiva dominância da epidemiologia não impediu, e nem impede, que este periódico seja o veículo de temática de interesse geral para a saúde pública. Dentre elas destacam-se as de cunho administrativo e as referentes à qualidade de vida, consideradas ao nível da população e da sociedade.

Não há como deixar de aproveitar esta oportunidade de reconhecer que sem a participação de todos aqueles que se empenharam no avanço qualitativo da Revista não estaria hoje escrevendo esta nota. E, claro está, que esse agradecimento vai dirigido, com ênfase, àqueles que são a própria razão de ser da Revista, os colaboradores que a escolheram como veículo para divulgação de seus trabalhos científicos.