SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.41 issue6Oswaldo Paulo ForattiniOswaldo Paulo Forattini: epidemiologist, entomologist and humanist author indexsubject indexarticles search
Home Page  

Revista de Saúde Pública

Print version ISSN 0034-8910

Rev. Saúde Pública vol.41 n.6 São Paulo Dec. 2007

http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102007000600002 

HOMENAGEM

 

Oswaldo Paulo Forattini - editor

 

 

Os Editores

 

 

Oswaldo Paulo Forattini, um dos fundadores da Revista de Saúde Pública e seu Editor por contínuos 40 anos, faleceu no dia quinze de setembro de 2007, em São Paulo, Capital, aos 83 anos. Tenaz e obstinado, a par de tantas contribuições na área da epidemiologia e da entomologia médica, lutou para construir algo que, na sua origem, sabia à utopia: uma revista científica brasileira de saúde pública com prestígio internacional. Conseguiu. Sempre apoiado pela Faculdade de Saúde Pública, contou, no início, com o auxílio dos colegas da Faculdade que integravam a então "Comissão de Publicações" da Revista de Saúde Pública. Em 1989, em ação que foi determinante para o crescimento da Revista, propôs a criação do Conselho de Editores, do qual participariam pesquisadores renomados de todo o País.

Forattini deixou sua marca de editor exigente e rigoroso nas avaliações: tinha a qualidade como meta inegociável. Nenhum trabalho publicado deixava de passar pelo crivo de especialistas, sem exceções. Obstinado com a meta de indexar a Revista de Saúde Pública nos principais sistemas mundiais de controle bibliográfico, em 1982, após anos de argumentações e muita insistência, conseguiu a indexação da Revista no Social Science Citation Index do então ISI – Institute of Scientific Information (hoje Thomson Scientific), ainda hoje um desiderato de toda revista científica que almeja um reconhecimento international. Graças a seu trabalho incansável, todos os mais de 2.864 artigos publicados pela Revista de Saúde Pública estão indexados no Medline.

Apesar de, pessoalmente, ter preferido se manter longe de computadores e de tecnologias eletrônicas modernas, sempre foi receptivo a implementar mudanças que contribuíssem para modernização da Revista. Assim, em 1997, em outra ação que catapultou o crescimento da Revista de Saúde Pública, apoiou a fundação da rede SciELO e o imediato ingresso da Revista nessa importante coleção eletrônica latino-americana de livre acesso a textos completos coordenada pela BIREME e Fapesp. Hoje, dez anos depois, a Revista de Saúde Pública é um dos periódicos mais acessados e citados da SciELO.

Além de sua vasta contribuição bibliográfica advinda dos resultados de suas pesquisas como epidemiologista e entomólogo, Forattini foi um editorialista profícuo, preenchendo as páginas de sua Revista com textos inspirados sobre temas polêmicos e ainda muito atuais, como os que se seguem:

Terá sido a erradicação mundial da malária empreendimento insensato?
Rev Saude Publica.1980;14(3):263-4.

A poliomielite e seus enigmas.
Rev Saude Publica.1981;15(2):111-2.

Por que saúde pública?
Rev Saude Publica.1983;17(2):69-70.

Varíola e erradicação?
Rev Saude Publica.1985;19(5):385-8.

Febre amarela e vacinação.
Rev Saude Publica.1986;20(6):411-4.

Varíola, erradicação e doenças infecciosas.
Rev Saude Publica.1988;22(5):371-4.

Biossistemática e saúde pública.
Rev Saude Publica.1989;23(3):181-2.

Epidemiologias, ou epidemiologia?
Rev Saude Publica.1990;24(1):1-2.

"Limitações" da teoria ecológica da saúde e doença.
Rev Saude Publica.1990;24(2):94.

Aids e sua origem.
Rev Saude Publica.1993;27(3):153-6.

A Universidade e a pesquisa.
Rev Saude Publica.1994;28(3):175-6.

A educação é realmente imprescindível para o desenvolvimento?
Rev Saude Publica.1994;28(4):245-6.

Universidade e tecnologia.
Rev Saude Publica.1994;28(5):327.

Pesquisa em saúde pública.
Rev Saude Publica.1995;29(2):81-8.

Pesquisa no Brasil?
Rev Saude Publica.1995; 29(3):157-8.

A Universidade e a eletrônica.
Rev Saude Publica.1995;29(6):425-7.

Quem, onde, quando, o quê e o porquê.
Rev Saude Publica.1996;30(6):499-502.

A Internacionalidade da ciência.
Rev Saude Publica.1997;31(5):115.

No Corredor da morte.
Rev Saude Publica.1999;33(1):3-5.

A comunidade européia, o euro e a ciência.
Rev Saude Publica.1999;33(3):217-8.

Febre amarela.
Rev Saude Publica.1999;33(6):534.

A ciência e as necessidades básicas.
Rev Saude Publica.2000;34(2):109-10.

A saúde pública no século XX.
Rev Saude Publica.2000;34(3):211-3.

Reemergência de infecções.
Rev Saude Publica.2000;34(2):111-2.

A privatização da universidade e o genoma.
Rev Saude Publica.2001;35(2):111-2.

Doenças não transmissíveis e infecções.
Rev Saude Publica.2002;36(1):1-3.

A volta da vacina.
Rev Saude Publica.2002;36(4):383-4.

Em nome das dezenas de editores que com ele trabalharam na Revista de Saúde Pública, das centenas de autores que puderam ter seus trabalhos conhecidos no mundo inteiro e dos milhares de leitores que usufruíram desses trabalhos, saudamos Oswaldo Paulo Forattini, um homem do seu tempo que serviu a Ciência e a seu País.