SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

Article References

STAMFORD, Artur  and  CAVALCANTI, Maísa. Decisões judiciais sobre acesso aos medicamentos em Pernambuco. Rev. Saúde Pública [online]. 2012, vol.46, n.5, pp. 791-799. ISSN 0034-8910.  http://dx.doi.org/10.1590/S0034-89102012000500005.

    1. Barros JAC. Antigas e novas questões: Enfrentando uma conjuntura desfavorável. In: Barros JAC, editor. Os fármacos na atualidade: antigos e novos desafios. Brasília: Anvisa; 2008. p.67. [ Links ]

    2. Berndt ER, Pindyck RS, Azoulay P. Consumption externalities and diffusion in pharmaceutical markets: antiulcer drugs. J Ind Econ. 2002;51(2):243-70. [ Links ]

    3. Biehl J, Petryna A, Gertner A, Amon JJ, Picon PD. Judicialization of the right to health in Brazil. Lancet. 2009;373(9682):2182-4. DOI:10.1016/S0140-6736(09)61172-7 [ Links ]

    4. Chieffi AL, Barata RB. Judicialização da política pública de assistência farmacêutica e equidade. Cad Saude Publica. 2009;25(8):1839-49. DOI:10.1590/S0102-311X2009000800020 [ Links ]

    5 Cruz RN, Correia MOG. Teoria dos Sistemas de Niklas Luhmann e os desafios para a efetivação jurisdicional do Direito à Saúde em matéria de medicamentos. RECIIS. 2007;1(2):262-72. DOI:10.3395/reciis.v1i2.93pt [ Links ]

    6. Fontanella BJB, Ricas J, Turato ER. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas. Cad Saude Publica. 2008;24(1):17-27. DOI:10.1590/S0102-311X2008000100003 [ Links ]

    7. Hogerzeil HV, Samson M, Casanovas JV, Rahmani-Ocora L. Is access to essential medicines as part of the fulfilment of the right to health enforceable through the courts? Lancet. 2006;368(9532):305-11. DOI:10.1016/S0140-6736(06)69076-4 [ Links ]

    8. Kunzler CM. A teoria dos sistemas sociais de Niklas Luhmann. Estud Sociol. 2004;16:123-36. [ Links ]

    9. Lefèvre F, Lefèvre AMC. O discurso do sujeito coletivo: um novo enfoque em pesquisa qualitativa. Caxias do Sul: Educs; 2005. [ Links ]

    10. Luhmann N. La sociedad de la sociedad. México: Herder; 2007. [ Links ]

    11. Machado MAA, Acurcio FA, Brandão CMR, Faleiros DR, Guerra Jr AA, Cherchiglia ML, et al. Judicialização do acesso a medicamentos no Estado de Minas Gerais, Brasil. Rev Saude Publica. 2011;45(3):590-8. DOI:10.1590/S0034-89102011005000015 [ Links ]

    12. Marques SB, Dallari SG. Garantia do direito social à assistência farmacêutica no Estado de São Paulo. Rev Saude Publica. 2007;41(1):101-7. DOI:10.1590/S0034-89102007000100014 [ Links ]

    13. Pepe VLE, Castro CGSO, Luiza VL. Relação Nacional de Medicamentos Essenciais: um instrumento da Política Nacional de Medicamentos na garantia do acesso. In: Buss PM, Carvalheiro JR, Casas CP, editores. Medicamentos no Brasil: Inovação e Acesso. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz; 2008. p.328. [ Links ]

    14. Proner C. Propriedade Intelectual e direitos humanos: Sistema Internacional de Patentes e Direito ao Desenvolvimento. Porto Alegre: Sérgio Antônio Fabris; 2007. [ Links ]

    15. Reis ALA, Bermudez JAZ. Aspectos econômicos: mercado farmacêutico e preços de medicamentos. In: Bermudez JAZ, Oliveira MA, Esher A, editores. Acceso a Medicamentos: Derecho fundamental, papel del Estado. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz; 2004. p.144-50. [ Links ]

    16. Rovira J. Intellectual property right and pharmaceutical development. In: Costa-Font J, Courbage C, MCGuire A, editores. The economics of New health technologies. New York: Oxford University Press; 2009, p.232-33. [ Links ]

    17. Schwartz G. O tratamento jurídico do risco no direito à saúde. Porto Alegre: Livraria do Advogado Editora; 2004. [ Links ]

    18. Serra-Sastre V, McGuire A. Diffusion of health Technologies: evidence from the pharmaceutical sector. In: Costa-Font J. Courbage C. McGuire A, editors. The economics of New health technologies. New York: Oxford University Press; 2009. p.58-61. [ Links ]

    19. Tachinardi M H. A guerra das Patentes: O conflito Brasil x EUA sobre propriedade intelectual. Rio de Janeiro: Paz e Terra; 1993. [ Links ]

    20. Timm LB. Qual a maneira mais eficiente de prover direitos fundamentais: uma perspectiva de direito e economia? In: Sarlet IW, Timm LB, editores. Direitos fundamentais, orçamento e "reserva do possível". Porto Alegre: Livraria do Advogado; 2008. p.55-67. [ Links ]

    21. Vieira FS, Zucchi P. Distorções causadas pelas ações judiciais à política de medicamentos no Brasil. Rev Saude Publica. 2007;41(2):214-22. DOI:10.1590/S0034-89102007000200007 [ Links ]

    22. Wang DWL. Escassez de recursos, custos dos direitos e reserva do possível na jurisprudência do Supremo Tribunal Federal. Rev Direito GV. 2008;4(2):539-68. DOI:10.1590/S1808-24322008000200009 [ Links ]