SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

Article References

GOES, Paulo Sávio Angeiras de et al. Avaliação da atenção secundária em saúde bucal: uma investigação nos centros de especialidades do Brasil. Cad. Saúde Pública [online]. 2012, vol.28, suppl., pp. s81-s89. ISSN 0102-311X.  http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2012001300009.

    1. Aquino EML. Avaliação em saúde: dos modelos teóricos à prática na avaliação de programas e sistemas de saúde. Cad Saúde Pública 2006; 22:229-31. [ Links ]

    2. Bodstein R. Atenção básica na agenda da saúde. Ciênc Saúde Coletiva 2002; 7:401-12. [ Links ]

    3. Contandriopoulos A. Avaliando a institucionalização da avaliação. Ciênc Saúde Coletiva 2006; 11:705-11. [ Links ]

    4. Felisberto E. Da teoria à formulação de uma política nacional de avaliação: reabrindo o debate. Ciênc Saúde Coletiva 2006; 11:553-63. [ Links ]

    5. Figueiró AC, Frias PG, Navarro L. Avaliação em saúde: conceitos básicos. In: Samico I, Felisberto E, Figueiró AC, Frias PG, organizadores. Avaliação em saúde: bases conceituais e operacionais. Recife: Medbook; 2009. p. 1-14. [ Links ]

    6. Ministério da Saúde. Considerações sobre a instituição de um processo de monitoramento e avaliação do SUS. Brasília: Ministério da Saúde; 2005. [ Links ]

    7. Costa JMB. Avaliação da implantação da atenção à hipertensão arterial pelas equipes de saúde da família do município do Recife - PE [Dissertação de Mestrado]. Recife: Centro de Pesquisa Aggeu Magalhães, Fundação Oswaldo Cruz; 2007. [ Links ]

    8. Figueiró AC, Thuler LC, Dias ALF. Padrões internacionais dos estudos de linha de base. In: Hartz ZMA, Felisberto E, Silva LMV, organizadores. Meta-avaliação da atenção básica de saúde. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz; 2008. p. 49-70. [ Links ]

    9. César CLG, Tanaka OY. Inquérito domiciliar como instrumento de avaliação de serviços de saúde: um estudo de caso na região sudoeste da área metropolitana de São Paulo, 1989-1990. Cad Saúde Pública 1996; 12 Suppl 2:559-70. [ Links ]

    10. Contandriopoulos AP, Champagne F, Denis JL, Pineault R. A avaliação na área da saúde: conceitos e métodos. In: Hartz ZMA, organizadora. Avaliação em saúde: dos métodos conceituais à pratica na análise da implantação de programas. Rio de Janeiro: Fiocruz; 1997. p. 29-48. [ Links ]

    11. Carvalho DS, Novaes HMD. Avaliação da implantação de programa de atenção pré-natal no Município de Curitiba, Paraná, Brasil: estudo em coorte de primigestas. Cad Saúde Pública 2004; 20 Suppl 2:220-30. [ Links ]

    12. Fernandes LMAG. Validação de um instrumento para avaliação da satisfação dos usuários com os serviços públicos de saúde bucal - QASSaB [Tese de Doutorado]. Camaragibe: Faculdade de Odontologia, Universidade de Pernambuco, 2002. [ Links ]

    13. Roncalli AG. A organização da demanda em serviços públicos de saúde bucal: universalidade, equidade e integralidade em saúde bucal coletiva [Tese de Doutorado]. Araçatuba: Faculdade de Odontologia de Araçatuba, Universidade Estadual Paulista; 2000. [ Links ]

    14. Pereira DQ, Pereira JCM, Assis MMA. A prática odontológica em Unidades Básicas de Saúde em Feira de Santana (BA) no processo de municipalização da saúde individual, curativa, autônoma e tecnicista. Ciênc Saúde Coletiva 2003; 8:599-609. [ Links ]

    15. Baldani MH, Fadel CB, Possamai T, Queiroz MGS. A inclusão da odontologia no Programa Saúde da Família no Estado do Paraná, Brasil. Cad Saúde Pública 2005; 21:1026-35. [ Links ]

    16. Padilha WWN, Valença AMG, Cavalcanti AL, Gomes LB, Almeida RVD, Taveira GS. Planejamento e programação odontológicos no Programa Saúde da Família do Estado da Paraíba: estudo qualitativo. Pesq Bras Odontoped Clin Integr 2005; 5:65-74. [ Links ]

    17. Santos AM, Assis MMA. Da fragmentação à integralidade: construindo e (des) construindo a prática de saúde bucal no Programa de Saúde da Família (PSF) de Alagoinhas, BA. Ciênc Saúde Coletiva 2006; 11:53-61. [ Links ]

    18. Souza TMS, Roncalli AG. Saúde bucal no Programa Saúde da Família: uma avaliação do modelo assistencial. Cad Saúde Pública 2007; 23:2727-39. [ Links ]

    19. Rocha RACP, Goes PSA. Comparação do acesso aos serviços de saúde bucal em áreas cobertas e não cobertas pela Estratégia Saúde da Família em Campina Grande, Paraíba, Brasil. Cad Saúde Pública 2008; 24:2871-80. [ Links ]

    20. Barros SG, Chaves SLA. Utilização do Sistema de informações Ambulatoriais (SIA-SUS) com instrumento para caracterização das ações de saúde bucal. Epidemiol Serv Saúde 2003; 12:41-51. [ Links ]

    21. Volpato LER, Scatena JH. Análise da política de saúde bucal do Município de Cuiabá, Estado de Mato Grosso, BRASIL, a partir do banco de dados do Sistema de Informações Ambulatoriais do Sistema Único de Saúde (SIA-SUS). Epidemiol Serv Saúde 2006; 15:47-55. [ Links ]

    22. Chaves SCL, Vieira SL. Atenção à saúde bucal e a descentralização da saúde no Brasil: estudo de dois casos exemplares no Estado da Bahia. Cad Saúde Pública 2007; 23:1119-31. [ Links ]

    23. Fernandes T. Satisfação do usuário da rede pública de saúde da Zona Urbana de Natal-RN [Tese de Doutorado]. Camaragibe: Faculdade de Odontologia, Universidade de Pernambuco; 2004. [ Links ]

    24. Fernandes T. Satisfação do usuário da rede pública de saúde da zona urbana de Natal-RN [Tese de Doutorado]. Camaragibe: Faculdade de Odontologia, Universidade de Pernambuco; 2004. [ Links ]

    25. Carnut L, Figueiredo N, Goes PSA. Avaliação do nível de satisfação dos usuários das urgências odontológicas na cidade do Recife. UFES Rev Odontol 2008; 10:10-5. [ Links ]

    26. Oliveira SR, Magalhães BG, Gaspar GS, Rocha RACP, Goes PSA. Avaliação do grau de satisfação dos usuários de saúde da Estratégia de Saúde da Família. Rev Bras Pesqui Saúde 2009; 11:34-8. [ Links ]

    27. Figueiredo N. Centros de Especialidades Odontológicas. CEO: um estudo linha de base para a avaliação e monitoramento dos serviços [Tese de Doutorado]. Camaragibe: Faculdade de Odontologia de Pernambuco, Universidade de Pernambuco; 2008. [ Links ]

    28. Figueiredo N, Goes PSA. Construção da atenção secundária em saúde bucal: um estudo sobre os Centros de Especialidades Odontológicas em Pernambuco, Brasil. Cad Saúde Pública 2009; 25:259-67. [ Links ]

    29. Lima ACS, Cabral ED, Vasconcelos MMVB. Satisfação dos usuários assistidos nos Centros de Especialidades Odontológicas do Município do Recife, Pernambuco, Brasil. Cad Saúde Pública 2010; 26:991-1002. [ Links ]

    30. Chaves SCL, Cruz DN, Barros SG, Figueiredo AL. Avaliação da oferta e utilização de especialidades odontológicas em serviços públicos de atenção secundária na Bahia, Brasil. Cad Saúde Pública 2011; 27:143-54. [ Links ]

    31. Ministério da Saúde. Portaria nº. 599 de 2006. Define a implantação de Especialidades Odontológicas (CEO) e de Laboratórios Regionais de Próteses Dentárias (LRPDs) e estabelecer critérios, normas e requisitos para seu credenciamento. Diário Oficial da União 2006; 24 mar. [ Links ]

    32. Ministério da Saúde. Portaria nº. 600 de 2006. Institui o financiamento dos Centros de Especialidades Odontológicas. Diário Oficial da União 2006; 24 mar. [ Links ]

    33. Donabedian A. Criteria, norms and standards of quality: what do they mean? Am J Public Health 1981; 71:409-12. [ Links ]

    34. Donabedian A. The quality care. How can it be assessed? JAMA 1988; 260:1743-8. [ Links ]

    35. Tanaka OU, Melo C. Reflexões sobre a avaliação em serviços de saúde e a adoção das abordagens qualitativa e quantitativa. In: Bosi MLM, Mercato FJ, organizadores. Pesquisa qualitativa de serviços de saúde. Petrópolis: Editora Vozes; 2004. p. 121-36. [ Links ]

    36. Cecilio LCO. Modelos tecno-assistenciais em saúde: da pirâmide ao círculo, uma possibilidade a ser explorada. Cad Saúde Pública 1997; 13:469-78. [ Links ]

    37. Morris AJ, Burke FJT. Primary and secondary dental care: how ideal is the interface? Br Dent J 2001; 191:666-70. [ Links ]