SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

Referências do Artigo

OLIVEIRA, Cátia Martins  e  CASANOVA, Ângela Oliveira. Vigilância da saúde no espaço de práticas da atenção básica. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2009, vol.14, n.3, pp. 929-936. ISSN 1413-8123.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232009000300029.

    1. Paim JS, Teixeira CF. Política, Planejamento e Gestão em Saúde: balanço do estado da arte. Rev. Saúde Pública 2006; 40:73-78. [ Links ]

    2. Mendes EV. Os grandes dilemas do SUS. v. 2. 1 ed. Salvador: Casa da Qualidade Editora; 2001. [ Links ]

    3. Schraiber LB, Mendes-Gonçalves RB. Necessidades de saúde e atenção primária. In: Schraiber LB, Nemes MIB, Mendes-Gonçalves RB, organizadores. Saúde do adulto - Programas e Ações na Unidade Básica. 2 ed. São Paulo: Hucitec; 2000. p. 29-47. [ Links ]

    4. Paim JS. A reforma sanitária e os modelos assistenciais. In: Rouquayol MZ, organizador. Epidemiologia & Saúde. Rio de Janeiro: MEDSI; 2002. p.245-257. [ Links ]

    5. Campos CEA. O desafio da integralidade segundo as perspectivas da vigilância da saúde e da saúde da família. Cien Saude Colet 2003; 8(2):569-584. [ Links ]

    6. Silva Junior AG. Modelos tecnoassistenciais em saúde: o debate no campo da saúde coletiva. 2 ed. São Paulo: Hucitec; 1998. [ Links ]

    7. Giacomini CH. Modelo assistencial: apontamento sobre algumas experiências em processos. Espaço Saúde 1994; 3(3):43-46. [ Links ]

    8. Teixeira CF, Solla JP. Modelo de atenção à saúde. 1 ed. Salvador: EDUFBA; 2006. 236 p. [ Links ]

    9. Teixeira CF, organizador. O futuro da prevenção. Salvador: Casa da Qualidade; 2001. [ Links ]

    10. Paim JS. A epidemiologia na organização dos serviços de saúde: modelos assistenciais e vigilância em saúde. Salvador: Universidade Federal da Bahia; 1992. [ Links ]

    11. Paim JS. Vigilância da Saúde: tendência de reorientação dos modelos assistenciais para a promoção da saúde. In: Czeresnia D, Freitas CM. Promoção da Saúde - conceitos, reflexões, tendências. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2003. p. 161-174. [ Links ]

    12. Waldman EA. Vigilância em Saúde Pública. São Paulo: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo; 1998. [ Links ]

    13. Teixeira CF. Saúde da Família, Promoção e Vigilância da Saúde: construindo a integralidade da Atenção à Saúde no SUS. Revista Brasileira de Saúde da Família 2004; 5(7):10-23. [ Links ]

    14. Teixeira MGLC. Vigilância da saúde. Informe Epidemiológico do SUS 1998; 7(2):29-34. [ Links ]

    15. Mendes EV, organizador. Distritos sanitários: a mudança das práticas sanitárias no SUS. São Paulo: Hucitec; 1993. [ Links ]

    16. Bertolozzi MR, Fracolli LA. Vigilância à saúde: alerta continuado em saúde coletiva. O Mundo da Saúde 2005; 28(1):14-20. [ Links ]

    17. Teixeira CF, Paim JS, Vilasbôas AL. SUS, modelos assistenciais e vigilância da saúde. Informe Epidemiológico do SUS 1998; 7(2):7-28. [ Links ]

    18. Freitas CM. A Vigilância da Saúde para a promoção da saúde. In: Czeresnia D, Freitas CM. Promoção da Saúde - conceitos, reflexões, tendências. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2003. p. 141-159. [ Links ]

    19. Monken M, Barcellos C. O território na Promoção e Vigilância em Saúde. In: Fonseca A, organizador. O território e o processo saúde-doença. Rio de Janeiro: EPSJV/Fiocruz; 2007. p. 177-224. [ Links ]

    20. Barcellos C. Constituição de um sistema de indicadores socioambientais. In: Minayo MCS, Miranda AC, organizadoras. Saúde e ambiente sustentável: estreitando nós. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2002. p. 313-329. [ Links ]

    21. Barcellos C, Santos SM. Colocando dados no mapa: a escolha da unidade espacial de agregação e integração de bases de dados em saúde e ambiente através do geoprocessamento. Informe Epidemiológico do SUS 1997; 6(1):21-29. [ Links ]

    22. Castellanos PL. Epidemiologia, Saúde Pública, Situação de Saúde, Condições de Vida. Considerações conceituais. In Barata RB, organizador. Condições de vida e situação de saúde. Rio de Janeiro: Abrasco; 1997. p. 31-75. [ Links ]

    23. Raupp B, Dierks M, Pekelman R, Fajardo A. A Vigilância, O Planejamento e a Educação em Saúde no SSC: uma aproximação possível? In: Vasconcelos EM, organizador. A Saúde nas palavras e nos gestos: reflexões da rede educação popular e saúde. São Paulo: Hucitec; 2001. p. 207-216. [ Links ]

    24. Franco TB, Merhy EE. A produção imaginária da demanda e o processo de trabalho em saúde. In: Pinheiro R, Mattos RA, organizadores. Construção social da demanda: direito à saúde, trabalho em equipe, participação e espaços públicos. Rio de Janeiro: IMS-UERJ; 2005. p.181-193. [ Links ]

    25. Cecilio LCO. As necessidades de saúde como conceito estruturante. Cad Saude Publica 2001; 13(3):469-478. [ Links ]

    26. Silva Junior AG, Alves CA, Alves MGM. Entre tramas e redes: cuidado e integralidade. In: Pinheiro R, Mattos RA, organizadores. Construção social da demanda: direito à saúde, trabalho em equipe, participação e espaços públicos. Rio de Janeiro: IMS-UERJ; 2005. p.77-89. [ Links ]

    27. Vilasbôas ALQ. Planejamento e Programação das ações de Vigilância em Saúde no Nível Local do Sistema Único de Saúde. Rio de Janeiro: Fiocruz/EPJV/Proformar; 2004. [ Links ]

    28. Merhy EE. Saúde: a cartografia do trabalho vivo. São Paulo: Hucitec; 2002. [ Links ]

    29. Cunha GT. A construção da clinica ampliada na Atenção Básica. São Paulo: Hucitec; 2005. [ Links ]

    30. Mattos RA, organizador. Os sentidos da integralidade na atenção e no cuidado à saúde. Rio de Janeiro: IMS-UERJ; 2001. [ Links ]

    31. Mattos RA. Direito, necessidades de saúde e integralidade. In: Roseni P, Mattos R, organizador. Construção social da demanda: direito à saúde,trabalho em equipe, participação em espaços públicos. v. 1. 1 ed. Rio de Janeiro: Cepesc/UERJ/Abrasco; 2005. p. 33-46. [ Links ]

    32. Silva Junior AG, Merhy EE, Carvalho LC. Refletindo sobre o ato de cuidar da saúde. In: Pinheiro R, Mattos RA, organizadores. Construção da integralidade: cotidiano, saberes e práticas em saúde. Rio de Janeiro: IMS-UERJ; 2003. p. 89-112. [ Links ]

    33. Souza MFM, Kalishman AO, Matida LH, Komatsu NK. Vigilância à saúde: textos. São Paulo: CEFOR; 1992. [ Links ]

    34. Ayres JR. Cuidado e reconstrução das práticas de saúde. Interface - Comunic., Saúde, Educ. 2003-2004; 6(14):73-92. [ Links ]

    35. Carvalho SR. Saúde Coletiva e Promoção da Saúde. São Paulo: Hucitec; 2005. [ Links ]

    36. Favoreto CAO. A velha e renovada clinica dirigida à produção de um cuidado integral em saúde In: Pinheiro R, Mattos RA, organizadores. Construção da integralidade: cotidiano, saberes e práticas em saúde. Rio de Janeiro: IMS-UERJ; 2004. p. 205-222. [ Links ]

    37. Mendes EV. Uma agenda para Saúde. São Paulo: Hucitec; 1996. [ Links ]

    38. Monken M, Barcellos C. Vigilância da Saúde e Território utilizado: possibilidades teóricas e metodológicas. Cad Saude Publica 2005; 21(3):898-906. [ Links ]

    39. Zancan L, Bodstein R, Marcondes WB. Promoção da Saúde como caminho para o desenvolvimento local - a experiência de Manguinhos - RJ. Rio de Janeiro: Abrasco/Fiocruz; 2002. [ Links ]

    40. Bodstein R, Zancan L, organizadores. Projeto de monitoramento e avaliação do Programa DLIS Manguinhos [segundo relatório técnico]. Rio de Janeiro: FINEP/DCS/ENSP/Fiocruz. 2001. [Mimeo] [ Links ]

    41. Teixeira CF. Promoção e vigilância da saúde no contexto da regionalização da assistência à saúde no SUS. Cad Saude Publica 2002; 18(Supl.):153-162. [ Links ]

    42. Drumond MJ. Epidemiologia nos municípios - muito além das normas. São Paulo: Hucitec; 2003. [ Links ]

    43. Toscano CM. As campanhas nacionais para detecção das doenças crônicas não-transmissíveis: diabetes e hipertensão arterial. Cien Saude Colet 2004; 9(4):885-895. [ Links ]

    44. Soares JCRS, Lima LCV. Reflexões sobre o SUS, seu modelo assistencial e a formação de recursos humanos de nível médio em vigilância sanitária. In: Escola Politécnica Joaquim Venâncio. Formação de pessoal de nível médio para a saúde: desafios e perspectivas. Rio de Janeiro: Fiocruz; 1996. p.130-156. [ Links ]