SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

Article References

CONTE, Marta et al. Programa de Prevenção ao Suicídio: estudo de caso em um município do sul do Brasil. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2012, vol.17, n.8, pp. 2017-2026. ISSN 1413-8123.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232012000800013.

    1. Durkheim E. O Suicídio. 3º ed. Lisboa, Portugal: Editorial Presença; 1982. [ Links ]

    2. Haqqi S. Suicide and Domestic Violence: Could There Be a Correlation? Medscape J Med 2008; 10(12): 287. [ Links ]

    3. Organização Mundial de Saúde (OMS). Relatório Mundial sobre Violência e Saúde: Sumário. Genève: OMS; 2002. [ Links ]

    4. Botega JN, Marin-Leon L, Oliveira HB, Barros MBA, Silva VF, Dalgalarrondo P. Prevalências de ideação, plano e tentativa de suicídio: um inquérito de base populacional em Campinas, São Paulo, Brasil. Cad Saude Publica 2009; 25(12):2632-2638. [ Links ]

    5. Brzozowski FS; Soares GB ; Jucemar Benedet J; Boing AF; Peres MA. Suicide time trends in Brazil from 1980 to 2005 2010. Cad Saude Publica 2010; 26(7):1293-1302. [ Links ]

    6. Meneghel SN, Victora CG, Faria NM, Pinheiro L. Características epidemiológicas do suicídio no Rio Grande do Sul. Rev Saude Publica 2004; 38(6):804-810. [ Links ]

    7. Waiselfisz JJ. Mapa da violência 2011: os jovens no Brasil. São Paulo, Brasília: Instituto Sangari, Ministério da Justiça; 2011. [ Links ]

    8. Organização Mundial de Saúde (OMS). Prevenção do suicídio: um manual para profissionais da saúde em atenção primária. Genebra: OMS; 2000. [ Links ]

    9. Brasil. Portaria n.1.876, de 14 de agosto de 2006. Define diretrizes nacionais de prevenção ao suicídio. Diário Oficial da União 2006; 15 ago. [ Links ]

    10. Mrazek PJ, Haggerty RJ. Reducing risks for mental disorders: Frontiers for preventive intervention research. Washington DC: National Academy Press; 1994. [ Links ]

    11. Bean G, Baber K. Connect: An Effective Community-Based Youth Suicide Prevention Program. Suicide Life Threat Behav 2011; 41(1):87-97. [ Links ]

    12. Keith H, Bale E. Self-Cutting: Patient Characteristics Compared with Self-Poisoner. Suicide and Life Threatening Behavior 2004; 34(3):199-208. [ Links ]

    13. Hegerl U, Wittmann M, Arensman E, Van Audenhove C, Bouleau JH, Van Der Feltz-Cornelis C, Gusmao R, Kopp M, Löhr C, Maxwell M, Meise U, Mirjanic M, Oskarsson H, Sola VP, Pull C, Pycha R, Ricka R, Tuulari J, Värnik A, Pfeiffer-Gerschel T. The European Alliance against depression - a four-level intervention programme against depression and suicidality. Suicidologi 2008; 13(1):12-14. [ Links ]

    14. Motohashi Y, Kaneko Y, Sasaki, H. Community-based suicide prevention program in Japan using a health promotion approach. Environ Health Prev Med 2004; 9(1):3-8. [ Links ]

    15. Gomes R, Minayo MCS, Assis, SG, Njaine K, Shenker M. Êxitos na prevenção da violência. Brasília, São Paulo: Hucitec; 2010. [ Links ]

    16. Trivinos ANS. Introdução à pesquisa em Ciências Sociais. São Paulo: Atlas; 1994. [ Links ]

    17. Minayo MCS, Cavalcante, FG. É possível prevenir a antecipação do fim? Suicídio de Idosos no Brasil e possibilidades de Atuação do Setor Saúde. [ Links ]

    18. Ibáñez J. Más allá de la sociología. El grupo de discusión: Técnica y crítica. Madrid: Siglo Veintiuno Editores; 1992. [ Links ]

    19. Ibáñez J. El regreso del sujeto. La investigación social de segundo orden. Madrid: Siglo XXI Editores; 1994. [ Links ]

    20. Viganó C. A construção do caso clínico. Opção Lacaniana online nova série [ [ Links ]

    21. Dejours C. Subjetividade, trabalho e ação. Revista Produção, 2004; 14(3): 27-34. [ Links ]

    22. Minayo MCS. O desafio do conhecimento - Pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Editora Hucitec; 2008. [ Links ]

    23. Fagundes S. Águas da Pedagogia da Implicação: Intercessões da educação para políticas públicas de saúde [ [ Links ]

    24. Franco CM, Franco TB. Linhas do Cuidado Integral: Uma proposta de organização da rede de saúde. In: Secretaria de Estado de Saúde do RS. [ Links ]

    25. Brezo J, Paris J, Barker ED, Tremblay R, Vitaro F, Zoccolillo M, Hébert M, Turecki G. Natural history of suicidal behaviors in a population-based sample of young adults. Psychol Med. 2007; 37(11):1563-1574. [ Links ]

    26. Brasil. Ministério da Saúde (MS). Secretaria de Atenção à Saúde. Política Nacional de Humanização. Grupo de trabalho em humanizações - tecendo redes para superar o sofrimento psíquico. In: Brasil. Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Política Nacional de Humanização. Formação e intervenção. Brasília: MS; 2010. [ Links ]

    27. Cecilio LCO, Mehry EE. A integralidade do cuidado como eixo da gestão hospitalar. Campinas, 2003. [ Links ]

    28. Travassos C, Martins M. Uma revisão sobre os conceitos de acesso e utilização de serviços de saúde. Cad Saude Publica 2004; 20(Supl.2):S190-S198. [ Links ]

    29. Ceccim RB. Educação Permanente em Saúde. Interface Comun Saúde Educ 2005; 9(16):161-177. [ Links ]

    30. Hartz ZMA, Vieira-da-Silva LM, organizadores. Avaliação em saúde: dos modelos teóricos à prática na avaliação de programas e sistemas de saúde. Salvador: EDUFBA/ Rio de Janeiro: Editora Fiocruz; 2005. [ Links ]

    31. Bourdieu P. O campo científico. In: Ortiz R, organizador. Pierre Bourdieu. Rio de Janeiro: Editora Ática; 1983. (Coletânea Grandes Cientistas Sociais) [ Links ]

    32. Minayo MCS, Assis SG, Souza ER, organizadores. Avaliação por triangulação de métodos. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz; 2005. [ Links ]

    33. Minayo MCS. Los conceptos estructurantes de la investigación cualitativa. Salud Colectiva 2010; 6(3): 251-261. [ Links ]

    34. Suchman EA. Evaluative Research - Principles and Practice in Public Service and Social Action Programs. New York: Russel Sage Foundation; 1967. [ Links ]

    35. Weiss CH. Evaluation Research Methods for Assessing Program Effectiveness. New York: Prentice-Hall Inc., Englewood Cliffs; 1972. [ Links ]

    36. Brasil. Ministério da Saúde. DATASUS. [ Links ]