SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

Article References

KNAUTH, Daniela Riva; COUTO, Márcia Thereza  and  FIGUEIREDO, Wagner dos Santos. A visão dos profissionais sobre a presença e as demandas dos homens nos serviços de saúde: perspectivas para a análise da implantação da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2012, vol.17, n.10, pp. 2617-2626. ISSN 1413-8123.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232012001000011.

    1. Osis MJMD. Paism: um marco na abordagem da saúde. Cad Saude Publica 1998; 14 (Supl.1):441-453. [ Links ]

    2. Caetano AJ. O declínio da fecundidade e suas implicações: uma introdução. In: Caetano, AJ, Alves, JEDA, Corrêa, S, organizadores. Dez anos do Cairo: tendências da fecundidade e direitos reprodutivos no Brasil. Campinas: Associação Brasileira de Estudos Populacionais (ABEP), Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA); 2004. p.11-19. [ Links ]

    3. Costa AM. Desenvolvimento e implantação do PAISM no Brasil: revisitando percursos. In: Galvão L, Díaz J, organizadores. Saúde sexual e reprodutiva no Brasil. São Paulo: Hucitec; 1999. p. 70-103. [ Links ]

    4. Costa AM. Participação social na conquista das políticas de saúde para mulheres no Brasil, Cien Saude Colet 2009; 14(4):1073-1083. [ Links ]

    5. Brasil. Ministério da Saúde (MS). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Política nacional de atenção integral à saúde da mulher: princípios e diretrizes. Brasília: Editora do Ministério da Saúde; 2009. [ Links ]

    6. Ferraz D, Kraiczyk J. Gênero e políticas públicas de saúde – construindo respostas para o enfrentamento das desigualdades no âmbito do SUS. Revista de Psicologia da UNESP 2010; 9(1):70-82. [ Links ]

    7. Brasil. Ministério da Saúde (MS). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Política nacional de atenção integral à saúde do homem: princípios e diretrizes. Brasília: Editora do Ministério da Saúde; 2009. [ Links ]

    8. Carrara S, Russo JA, Faro L. A política de atenção à saúde do homem no Brasil: os paradoxos da medicalização do corpo masculino. Physis 2009; 19(3): 659-678. [ Links ]

    9. Schraiber LB, Gomes R, Couto MT. Homens na pauta da Saúde Coletiva. Cien Saude Colet 2005; 10(1):7-17. [ Links ]

    10. Souza ER, Lima MLC de. The panorama of urban violence in Brazil and its capitals. Cien Saude Colet 2006; 11(2):363-373. [ Links ]

    11. Figueiredo W. Assistência à saúde dos homens: um desafio para a atenção primária. Cien Saude Colet 2005; 10(1):105-109. [ Links ]

    12. Gomes R, Leal AF, Lima AM, Knauth DR, Moura EC, Nogueira da Silva GS, Couto MT, Urdaneta M, Figueiredo WS. Avaliação das ações iniciais da implantação da política nacional de atenção integral à saúde do homem. Relatório Final. Rio de Janeiro: IFF; 2012. [ Links ]

    13. Denzin NK. The research act. Chicago: Aldine Publishing Company; 1973. [ Links ]

    14. Minayo MCS, Assis SG, Souza ER, organizadores. Avaliação por triangulação de métodos: abordagem de programas sociais. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2005. [ Links ]

    15. Brasil. Ministério da Saúde (MS). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Plano de Ação Nacional 2009-2011 da Política nacional de atenção integral à saúde do Homem. Brasília: Editora do Ministério da Saúde; 2009. [ Links ]

    16. Laurenti R, Melo-Jorge, MHP, Gotlieb SLD. Perfil epidemiológico da morbi-mortalidade masculina. Cien Saude Colet 2005; 10(1):35-46. [ Links ]

    17. World Health Organization (WHO). Men, ageing and health. Geneva: WHO; 2001. [ Links ]

    18. Couto MT, Pinheiro TF, Valença OA, Machin R, Silva GSN, Gomes R, Schraiber LB, Figueiredo WS. O homem na atenção primária à saúde: discutindo (in)visibilidade a partir da perspectiva de gênero. Interface Comun Saúde Educ 2010; 14(33):257-270. [ Links ]

    19. Machin R, Couto MT, Silva GSN, Schraiber LB, Gomes R, Figueiredo WS, Valença OA, Pinheiro TF. Concepções de gênero, masculinidade e cuidados em saúde: estudo com profissionais de saúde da atenção primária. Cien Saude Colet 2011; 16(11):4503-4512. [ Links ]

    20. Gomes R, Schraiber LB, Couto MT, Valença OA, Silva GSN, Figueiredo WS, Barbosa RM, Pinheiro TF. O atendimento à saúde de homens: estudo qualitativo em quatro estados Brasileiros. Physis 2011; 21(1):113-128. [ Links ]

    21. Toneli MJF, Souza MGC, Müller RCF. Masculinidades e práticas de saúde: retratos da experiência de pesquisa em Florianópolis/SC. Physis 2010; 20(3):973-994. [ Links ]

    22. Figueiredo WS, Schraiber, LB. Concepções de gênero de homens usuários e profissionais de saúde de serviços de atenção primária e os possíveis impactos na saúde da população masculina, São Paulo, Brasil. Cien Saúde Colet 2011; (Supl. 1):935-944. [ Links ]

    23. Gomes R, Moreira MCN, Nascimento EF, Rebello LEFS, Couto MT, Schraiber LB. Os homens não vêm! Ausência e/ou invisibilidade masculina na atenção primária. Cien Saude Colet 2011; 16(Supl. 1):983-992. [ Links ]

    24. Noone JH, Stephens C. Men, masculine identities, and health care utilization. Sociol Health Illn 2008; 30(5):711-725. [ Links ]

    25. Schraiber LB, Figueiredo WS, Gomes R, Couto MT, Pinheiro TF, Machin R, Silva GSN, Valença OA. Necessidades de saúde e masculinidades: atenção primária no cuidado aos homens. Cad. Saude Publica 2010; 26(5):961-970. [ Links ]