SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

Article References

PEDRAZA, Dixis Figueroa. Qualidade do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (Sinasc): análise crítica da literatura. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2012, vol.17, n.10, pp. 2729-2737. ISSN 1413-8123.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232012001000021.

    1. Theme Filha MM, Gama SGN, Cunha CB, Leal MC. Confiabilidade do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos Hospitalares no Município do Rio de Janeiro, 1999-2001. Cad Saude Publica 2004; 20(Supl. 1):S83-91. [ Links ]

    2. Costa JMBS, Frias PG. Avaliação da completitude das variáveis da Declaração de Nascido Vivo de residentes em Pernambuco, Brasil, 1996 a 2005. Cad Saude Publica 2009; 25(3):613-624. [ Links ]

    3. Mello Jorge MHP, Laurenti R, Gotlieb SLD. Análise da qualidade das estatísticas vitais brasileiras: a experiência de implantação do SIM e do Sinasc. Cien Saude Colet 2007; 12(3):643-654. [ Links ]

    4. Brasil. Ministério da Saúde (MS). Manual de instruções para o preenchimento da declaração de nascido vivo. 3 edição. Brasília: MS, Fundação Nacional de Saúde; 2001. [página na Internet]. [acessado 2012 set 3]. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/declaracao_nasc_vivo.pdf [ Links ]

    5. Brasil. Ministério da Saúde (MS). Fundação Nacional de Saúde. Manual de procedimentos do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos. Brasília: MS; 2001. [ Links ]

    6. Drumond EF, Machado CJ, Vasconcelos MR, França E. Utilização de dados secundários do SIM, Sinasc e SIH na produção científica brasileira de 1990 a 2006. R bras Est Pop 2009; 26(1):7-19. [ Links ]

    7. Romero DE, Cunha CB. Avaliação da qualidade das variáveis epidemiológicas e demográficas do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos, 2002. Cad Saude Publica 2007; 23(3):701-714. [ Links ]

    8. Silva CF, Leite AJM, Almeida Nádia Maria Girão Saraiva de. Linkage entre bancos de dados de nascidos vivos e óbitos infantis em município do Nordeste do Brasil: qualidade dos sistemas de informação. Cad Saude Publica 2009; 25(7):1552-1558. [ Links ]

    9. Guerra FAR, Llerena Jr JC, Gama SGN, Cunha CB, Theme Filha MM. Confiabilidade das informações das declarações de nascido vivo com registro de defeitos congênitos no Município do Rio de Janeiro, Brasil, 2004. Cad Saude Publica 2008; 24(2):438-446. [ Links ]

    10. Drumond EF, Machado CJ, França E. Subnotificação de nascidos vivos: procedimentos de mensuração a partir do Sistema de Informação Hospitalar. Rev Saude Publica 2008; 42(1):55-63. [ Links ]

    11. Frias PG, Pereira PMH, Vidal AS, Lira PIC. Avaliação da cobertura do Sistema de Informações Sobre Nascidos Vivos e a contribuição de fontes poten ciais de notificação do nascimento em dois Municípios de Pernambuco, Brasil. Epidemiol Serv Saúde 2007; 16(2):93-101. [ Links ]

    12. Almeida MF, Alencar GP, Franca Júnior I, Novaes HMD, Siqueira AAF, Schoeps D, Campbell O, Rodrigues LC. Validade das informações das declarações de nascidos vivos com base em estudo de caso-controle. Cad Saude Publica 2006; 22(3):643-652. [ Links ]

    13. Silva AAM, Ribeiro VS, Borba Júnior AF, Coimbra LC, Silva RA. Avaliação da qualidade dos dados do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos em 1997-1998. Rev Saude Publica 2001; 35(6):508-514. [ Links ]

    14. Mello Jorge MHP, Gotlieb SLD. O Sistema de Informação de Atenção Básica como Fonte de Dados para os Sistemas de Informações sobre Mortalidade e sobre Nascidos Vivos. Inf Epidemiol SUS 2001; 10(1):7-18. [ Links ]

    15. Misihima FC, Scochi CGS, Ferro MAR, Costa IAR. Declaração de nascido vivo: análise do seu preenchimento no Município de Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil. Cad Saude Publica 1999; 15(2):387-395. [ Links ]

    16. Mello Jorge MHP, Gotlieb SLD, Andrade SM. Análise dos registros de nascimentos vivos em localidade urbana no Sul do Brasil. Rev Saude Publica 1997; 31(1):78-89. [ Links ]

    17. Mello Jorge MHP, Gotlieb SLD, Soboll MLMS, Almeida MF, Latorre MRDO. Avaliação do Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos e o uso de seus dados em epidemiologia e estatísticas de saúde. Rev Saude Publica 1993; 27(6 Supl):1-46. [ Links ]

    18. Souza LM. Avaliação do Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos (Sinasc) – Minas Gerais – 2000. XIV Encontro Nacional de Estudos Populacionais; 2004 Set 20-24; Caxambu (MG): ABEP; 2004. [ Links ]

    19. Dunn G. Design and analysis of reliability studies. New York: John Wiley & Sons; 1989. [ Links ]

    20. Szklo R, Nieto FJ. Epidemiology Beyond the Basis. Aspen: Aspen Publications; 2000. [ Links ]