SciELO - Scientific Electronic Library Online

SciELO - Scientific Electronic Library Online

Article References

OLIVEIRA, Luciano Sepúlveda et al. Acessibilidade a atenção básica em um distrito sanitário de Salvador. Ciênc. saúde coletiva [online]. 2012, vol.17, n.11, pp. 3047-3056. ISSN 1413-8123.  http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232012001100021.

    1. Donabedian A. Los espacios de la salud: aspectos fundamentales de la organización de la atención médica. México DF: Editora Biblioteca de la Salud; 1988. [ Links ]

    2. Travassos C, Castro MSM. Determinantes e desigualdades sociais no acesso e na utilização dos serviços de saúde. In: Giovanella L. Políticas e sistema de saúde no Brasil. Rio de Janeiro: Fiocruz, Cebes; 2008. p. 215-243. [ Links ]

    3. Field KS, Briggs DJ. Socio-economic and locational determinants of accessibility and utilization of primary health-care. Health Soc Care Community 2001;9(5):294-308. [ Links ]

    4. Wilson K, Rosemberg MW. Accessibility and the Canadian health care system: squaring perceptions and realities. Health Policy 2004;67(2):137-148 [ Links ]

    5. Andersen R, Newman JF. Societal and Individual Determinants of Medical Care Utilization in the United States. Milbank Mem Fund Q Health Soc 1973;51(1):95-124. [ Links ]

    6. La Hoz KF, Leon DA. Self-perceived health status and inequalities in use of health services in Spain. Int J Epidemiol 1996;25(3):593-603. [ Links ]

    7. Travassos C, Oliveira EXG, Viacava F. Desigualdades geográficas e sociais no acesso aos serviços de saúde no Brasil: 1998 e 2003. Cien Saude Colet 2006;11(4):975-986. [ Links ]

    8. Sawyer DO, Leite IC, Alexandrino R. Perfis de utilização de serviços de saúde no Brasil. Cien Saude Colet 2002;7(4):757-766. [ Links ]

    9. Travassos C, Viacava F, Fernandes C, Almeida C. Desigualdades geográficas e sociais na utilização de serviços de saúde no Brasil. Cien Saude Colet 2000;5(1):133-149. [ Links ]

    10. Senna MCM. Equidade e política de saúde: algumas reflexões sobre o programa saúda da família. Cad Saude Publica 2002;18(Supl. 1):S203-S2011. [ Links ]

    11. Cunha ABO, Vieira-da-Silva LM. Acessibilidade aos serviços de saúde em um município do Estado da Bahia, Brasil, em gestão plena do sistema. Cad Saude Publica 2010;26(4):725-737. [ Links ]

    12. Vieira-da-Silva LM, Hartz ZMA, Chave SCL, Silva GAP, Paim JS. Análise da implantação da gestão descentralizada em saúde: estudo comparado de cinco casos na Bahia, Brasil. Cad Saude Publica 2007;23(2):355-370. [ Links ]

    13. Escorel S, Giovanella L, Mendonça MHM, Senna MCM. O Programa de Saúde da Família e a construção de um novo modelo para a atenção básica no Brasil. Rev Panam Salud Publica 2007; 21(2-3):164-176. [ Links ]

    14. Trad LAB, Bastos ACS, Santana EM, Nunes MO. Estudo etnográfico da satisfação do usuário do Programa de Saúde da Família (PSF) na Bahia. Cien Saude Colet 2002;7(3):581-589. [ Links ]

    15. Facchini LA, Piccini RA, Tomasi E, Thumé E, Silveira DS, Siqueira FV, Rodrigues AR. Desempenho do PSF no sul e no nordeste do Brasil: avaliação institucional e epidemiológica da atenção básica à saúde. Cien Saude Colet 2006;11(3):669-681. [ Links ]

    16. Schwartz TD, Ferreira JTB, Maciel ELN, Lima RCD. Estratégia Saúde da Família: avaliando o acesso ao SUS a partir da percepção dos usuários da Unidade de Saúde de Resistência, na região de São Pedro, no município de Vitória (ES). Cien Saude Colet 2010;15(4):2145-2154. [ Links ]

    17. Fernandes LCL, Bertoldi AD, Barros AJD. Utilização dos serviços de saúde pela população coberta pela Estratégia de Saúde da Família. Rev Saude Publica 2009;43(4):595-603. [ Links ]

    18. Goldbaum M, Gianini RJ, Novaes, HMD, Cesar CLG. Utilização de serviços de saúde em áreas cobertas pelo programa saúde da família (Qualis) no Município de São Paulo. Rev Saude Publica 2005;39(1):90-99. [ Links ]

    19. Silva Júnior ES, Medina MG, Aquino R, Fonseca ACF, Vilasbôas ALQ. Acessibilidade geográfica à atenção primária à saúde em distrito sanitário do município de Salvador, Bahia. Rev Bras Saude Mater Infant 2010;10(Supl. 1):S49-S60. [ Links ]

    20. Louvison MCP, Lebrão ML, Duarte YAO, Santos JLF, Malik AM, Almeida ES. Desigualdades no uso e acesso aos serviços de saúde entre idosos do município de São Paulo. Rev Saude Publica 2008;42(4):733-740. [ Links ]

    21. Travassos C, Viacava F, Fernandes C, Almeida C. Desigualdades geográficas e sociais na utilização de serviços de saúde no Brasil. Cien Saude Colet 2000;5(1):133-149. [ Links ]

    22. Medina MG, Aquino R. Promoção da saúde no âmbito da estratégia de saúde da família do Distrito Sanitário Liberdade [Projeto de Pesquisa e Cooperação Técnica]. Salvador: ISC, UFBA; 2011. (mimeo) [ Links ]

    23. Salvador. Subcoordenação de Informação de Saúde, Secretaria Municipal de Saúde. [site na Internet]. [acessado 2012 abr 24]. Disponível em: http://www.tabnet.saude.salvador.ba.gov.br/ [ Links ]

    24. Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n. 196/1996. Diretrizes e Normas Regulamentadoras de Pesquisas Envolvendo Seres Humanos. Diário Oficial da União 1996; out 10. [ Links ]

    25. Travassos C, Viacava F, Fernandes C, Almeida C. Desigualdades geográficas e sociais na utilização de serviços de saúde no Brasil. Cien Saude Colet 2000;5(1):133-149. [ Links ]

    26. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios 2008. Um Panorama da Saúde no Brasil. Acesso e utilização dos serviços de saúde e fatores de risco e proteção à saúde. Rio de Janeiro: IBGE; 2010. [ Links ]

    27. Ribeiro MCSA, Barata RB, Almeida MF, Silva ZP. Perfil sociodemográfico e padrão de utilização de serviços de saúde para usuários e não-usuários do SUS - PNAD 2003. Cien Saude Colet 2006;11(4):1011-1022. [ Links ]

    28. Dias-da-Costa JS, Fachinni LA. Utilização de serviços ambulatoriais em Pelotas: onde a população consulta e com que freqüência. Rev Saude Publica 1997;31(4):360-369. [ Links ]

    29. Sousa MF. O Programa Saúde da Família no Brasil: análise do acesso à atenção básica. Rev bras Enferm 2008;61(2):153-158. [ Links ]

    30. Giovanella L, Mendonça MHM, Almeida PF, Escorel S, Senna MCM, Fausto MCR, Delgado MM, Andrade CLT, Cunha MS, Martins MIC, Teixeira CP. Saúde da família: limites e possibilidades para uma abordagem integral de atenção primária à saúde no Brasil. Ciênc Saúde 2009;14(3):783-794. [ Links ]

    31. Bousquat A, Alves MCGP, Elias PE. Utilização do Programa de Saúde da Família em regiões metropolitanas: abordagem metodológica. Rev Saude Publica 2008;42(5):903-906. [ Links ]

    32. Dias-da-Costa JS, Olinto MTA, Soares SA, Nunes MF, Bagatini T, Marques MC, Guimarães LK, Müller LP, Machado FCS, Barcellos ES, Pattussi MP. Utilização de serviços de saúde pela população adulta de São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brasil: resultados de um estudo transversal. Cad Saude Publica 2011;27(5):868-876. [ Links ]

    33. Rechel B, Blackburn CM, Spencer NJ, Rechel B. Access to health care for Roma children in Central and Eastern Europe: findings from a qualitative study in Bulgaria. Int J Equity Health 2009;8:24 [ Links ]

    34. Mishima SM, Paula VG, Pereira MJB, Almeida MCP, Kawata LS. (In)Satisfação dos usuários: duplicação e uso simultâneo na utilização de serviços na Saúde da Família. Rev esc Enferm 2010;44(3):766-773. [ Links ]

    35. Travassos C, Viacava F, Pinheiro R, Brito A. Utilização dos serviços de saúde no Brasil: gênero, características familiares e condição social. Rev Panam Salud Publica 2002;11(5-6):365-373. [ Links ]

    36. Doorslaer E, Masseria C, Koolman X. Inequalities in access to medical care by income in developed countries. CMAJ 2006;174(2):177-183 [ Links ]

    37. Godwin M, Hodgetts G, Bardon E, Seguin R, Packer D, Geddes J. Primary care in Bosnia and Herzegovina Health care and health status in general practice ambulatory care centers. Can Fam Physician 2001;47:289-297. [ Links ]

    38. PJ Veugelers, AM Yip. Socioeconomic disparities in health care use: Does universal coverage reduce inequalities in health? J Epidemiol Community Health 2003;57(6):424-428. [ Links ]

    39. Rust G, Fryer GE Jr, Phillips RL Jr, Daniels E, Strothers H, Satcher D. Modifiable Determinants of Healthcare Utilization within the African-American Population. J Natl Med Assoc 2004;96(9):1169-1177. [ Links ]

    40. Dias-da-Costa JS, Olinto MTA, Gigante DP, Menezes AMB, Macedo S, Daltoé T, Santos IS, Fuchs SC. Utilização de serviços ambulatoriais de saúde em Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil: alguns fatores relacionados com as consultas médicas acima da média. Cad Saude Publica 2008;24(2):353-363. [ Links ]

    41. Capilheira MF, Santos IS. Fatores individuais associados à utilização de consultas médicas por adultos. Rev Saude Publica 2006;40(3):436-443. [ Links ]

    42. Schimith MD, Lima MADS. Acolhimento e vínculo em uma equipe do Programa Saúde da Família. Cad Saude Publica 2004;20(6):1487-1494. [ Links ]

    43. Nunes MO, Trad LB, Almeida BA, Homem CR, Melo MCIC. O agente comunitário de saúde: construção da identidade desse personagem híbrido e polifônico. Cad Saude Publica 2002;18(6):1639-1646. [ Links ]

    44. Ahluwalia S, Offredy M. A qualitative study of the impact of the implementation of advanced access in primary healthcare on the working lives of general practice staff. BMC Fam Pract 2005;6:39 [ Links ]

    45. Sibley LM, Weiner JP. An evaluation of access to health care services along the rural-urban continuum in Canada. BMC Health Serv Res 2011;11:20 [ Links ]

    46. Wallace SP, Gutiérrez VF. Equity of access to health care for older adults in four major Latin American cities. Rev Panam Salud Publica 2005; 17(5/6):394-409. [ Links ]

    47. Yiengprugsawan V, GA Carmichael, LL-Y Lim, S Seubsman and AC Sleigh. Explanation of inequality in utilization of ambulatory care before and after universal health insurance in Thailand. Health Policy Plan 2011; 26(2):105-114. [ Links ]