Três Antônios e Um Jobim. Marília Martins & Paulo Roberto Abrantes (Organizadores). Rio de Janeiro: Dumará, 1993.

 

Este é um livro excepcional, tanto na forma quanto no conteúdo. Começa com uma conversa em torno de uma mesa de almoço, onde o prato principal foi preparado por Antônio Houais. De vez em quando o jornalista Zuenir Ventura propunha um novo tema e todos opinavam com a maior segurança.

O Brasil foi passado em revista, mas o que causa a mais forte impressão, é a descrição da classe dominante brasileira, feita por Antônio Cândido. Ele se formou no regime escravocrata e continuou com a mesma mentalidade até hoje, apesar de mudar de pessoas. Nem mesmo a imigração a mudou. Italianos, alemães e árabes, continuam a tratar os empregos como se fossem escravos.

Terminado o almoço vem a parte das entrevistas com cada um dos Antônios.

Na de Antônio Calado destacase o espírito aventureiro. Jornalista da BBC, durante a guerra, incursões no Parque do Xingu e viagem ao Vietnã do Norte. Neste caso sobressai a sua luta para conseguir o visto de entrada no país.

A entrevista de Antônio Cândido relata os primeiros anos da Faculdade de Filosofia da Universidade de São Paulo (USP), na verdade uma verdadeira faculdade francesa. Até as discussões de corredor eram em francês. Muito oportuno o relato do que aconteceu na USP em 1964 e nos anos seguintes.

Antônio Houais, em vez de entrevista, faz um relato de sua vida aventureira. Foi o único Antonio caçado pelo golpe de 64. Como não podia deixar de acontecer, o final é uma aula magistral sobre culinária.

Tom Jobim, o mais moço dos Antônios foi, justamente, o primeiro a partir. A introdução à entrevista é um discurso inflamado em defesa da natureza. Depois vem as peripécias para lançar a boça nova e para sobreviver nos primeiros tempos nos Estados Unidos. Falando da fauna brasileira, revela um ótimo conhecimento de biogeografia.

Em suma é o Brasil passado em revista por pessoas que amam a sua terra e que conseguiram vencer na luta de foice que é a vida em nosso país.

 

Mário B. Aragão
Escola Nacional de Saúde Pública/Fiocruz

Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br