TESES

 

O ensino de pediatria na atenção básica em saúde: entre as fronteiras do modelo biomédico e a perspectiva da integralidade do cuidado - um estudo de caso

 

Alice Yamashita Prearo

Tese (Doutorado), setembro de 2007 Programa de Pós-Graduação do Departamento de Pediatria, área de concentração Pediatria, Faculdade de Medicina de Botucatu, Universidade Estadual Paulista (FMBUnesp) <btalice@fmb.unesp.br>

 

 


Palavras-chave: Educação médica. Pediatria. Atenção primária à saúde. Estudo de caso.


Palabras clave: Educación medica. Pediatría. Atención primaria a la salud. Estudio de caso.


 

 

Trata-se de um estudo sobre educação médica, focalizado na experiência de ensino de pediatria na atenção básica, com o objetivo de analisar a contribuição da disciplina de Pediatria Social e Comunitária no 4º ano de graduação em medicina da Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB) para o ensino que visa à integralidade do cuidado. Utilizou-se a metodologia qualitativa de pesquisa, tendo como estratégia o estudo de caso. O método de análise usado nessa pesquisa foi fundamentado no referencial teórico da abordagem sócio-histórica, subsidiado pelos estudos de Vigotski. A relevância do estudo justifica-se no esforço que a disciplina de Pediatria Social e Comunitária vem desenvolvendo para contribuir com a diversificação de cenários de ensino e aprendizagem, marcando-se como representante de inovação no curso de Pediatria da FMB. O presente trabalho permitiu analisar o que docentes formuladores da disciplina, médicos supervisores da disciplina e os estudantes do 4º ano da graduação em medicina consideraram como aprendizados relevantes para o profissional de saúde, que só poderiam ser alcançados por meio da sua inserção nos serviços de atenção primária; identificar a contribuição dos médicos supervisores para buscar respostas para questões oriundas dos atendimentos em pediatria em atenção primária; identificar a contribuição dos médicos supervisores no processo de mediação para que os estudantes cheguem a um ponto de aprendizagem que não poderiam alcançar sozinhos; e ainda identificar a importância do papel dos estudantes na sua relação com outros membros da equipe. As entrevistas com os docentes e com os médicos, transcritas e analisadas, e a análise das avaliações escritas realizadas pelos estudantes revelaram núcleos de significação comuns a todos esses atores: a importância da diversificação de cenários de ensino, do aprendizado dos principais problemas de saúde, do aprendizado sobre a possibilidade do trabalho em equipe multiprofissional, da integralidade no atendimento da criança, com ênfase no vínculo e da experiência na comunidade como uma oportunidade de aprender sobre prevenção e promoção da saúde. Essa análise permitiu perceber que o desafio colocado pelas diretrizes curriculares do curso de medicina, na formação de um profissional capacitado a atuar no Sistema Único de Saúde, requer a integração de disciplinas dentro de um projeto político pedagógico, a ser continuamente revisto. A Pediatria Social pode contribuir nesse processo e, sobretudo que a interação com a comunidade e o ensino na atenção básica deve-se constituir num eixo transversal do currículo.

 

 

Recebido em 23/10/07. Aprovado em 25/10/07.

UNESP Botucatu - SP - Brazil
E-mail: intface@fmb.unesp.br