TESES

 

A consagração das vanguardas: memória e biografia coletivas das práticas científicas na Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp

 

 

 

 

Miguel Montagner

Tese de Doutorado (2007) Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, Departamento de Medicina Preventiva e Social, Faculdade de Ciências Médicas, Universidade Estadual de Campinas. montagner@hotmail.com

 

 


Palavras-chave: Bourdieu. Halbwachs. Habitus. Memória coletiva. Biografia coletiva. Persona coletiva. Vanguarda. Grupos primários.


Key words: Bourdieu. Field. Habitus. Halbwachs. Collective memory. Collective biography. Collective persona. Vanguard. Primary groups.


Palabras-clave: Bourdieu. Campo. Habitus. Halbwachs. Memoria colectiva. Vanguardia. Grupos primarios.


 

 

Esta tese alinha-se dentro da perspectiva da sociologia da ciência e busca compreender as práticas científicas dos pesquisadores de uma instituição da área médica, por meio de metodologias quantitativas e qualitativas. O nosso marco teórico foi o construtivismo genético de Pierre Bourdieu. Por meio deste autor, procuramos relacionar e delinear a formação dos habitus científicos dos professores de uma faculdade de medicina, analisando as memórias coletivas do período de institucionalização, desenvolvimento e consagração de seus grupos primários. Procuramos mostrar a relação desses habitus com o espaço social no qual os pesquisadores foram socializados, construíram suas trajetórias sociais e constituíram seus grupos primários.

Criamos, como estratégia teórica, um construto nomeado 'biografia coletiva' de uma persona 'coletiva', baseando-nos, para tanto, nos conceitos de: trajetórias coletivas de Bourdieu, memória coletiva de Halbwachs, grupo primário de Ferrarotti e Cooley, persona de Mauss e persona coletiva de Boltanski.

No plano quantitativo, desenhamos e analisamos, em termos estatísticos, as principais características desses professores, por meio da quantificação da base de dados Plataforma Lattes, que contém os currículos de todos os Professores Plenos da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp. No plano qualitativo, realizamos entrevistas focadas em profundidade com uma amostra dos professores e uma análise estrutural de suas respostas, com a intenção de compreender suas práticas e seus valores como cientistas, procurando entender as idealizações subjetivas a respeito de suas próprias trajetórias de vida, ou seja, as memórias coletivas de suas próprias práticas.

Comparando ambos os tipos de dados, sintetizamos as principais características dos pesquisadores da faculdade, dedicando, porém, especial atenção a três grupos primários. Procuramos elucidar como as vanguardas, representadas por esses grupos primários presentes na instituição, percebem-se e se definem como grupos sociais, suas concepções de ciência e a maneira como transformam essas disposições, presentes em seus habitus, em atos concretos e cotidianos da prática científica.

UNESP Botucatu - SP - Brazil
E-mail: intface@fmb.unesp.br