Observação sobre característica natural de oviposição de Culex (Melanoconion) Grupo Pilosus (Diptera: Culicidae)

Observation of the natural characteristics of the oviposition of Culex (Melanoconion) Grupo Pilosus (Diptera: Culicidae)

 

Almério de Castro Gomes, Maria Bernadete Elias da Conceição, Maria Anice Mureb Sallum, Maria da Graça Teixeira Portes, João Paradela Machado e Isidoro José da Silva
Departamento de Epidemiologia da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. São Paulo, SP - Brasil (A C.G., M.A M.S.), Fundação Nacional de Saúde da Coordenadoria de Santa Catarina, Joinville, SC - Brasil (M.B.E.C., M.G.T.P., J.P.M., I.J.S.)

 

 

Resumo
São relatados três encontros de ovos de Culex (Melanoconion) Grupo Pilosus em armadilha de oviposição colocada em um toalete de uma estação rodoviária da cidade de Joinville, Estado de Santa Catarina, durante estudo de vigilância de Aedes aegypti. A característica intrínseca de oviposição do Grupo, não diretamente sobre a água, foi confirmada.
Culex. Oviposição.
Abstract
Eggs of Culex (Melanoconion) Grupo Pilosus were found in three oviposition traps set in the toilet of a Bus Station in Joinville city, State of Santa Catarina, Brazil, during a surveillance study of Aedes aegypti. The intrinsic characteristic of group oviposition not directly on the water was confirmed.
Culex. Oviposition.

 

 

O exame das palhetas da armadilha de oviposição ( Fay e Eliason1, 1966), empregada num estudo sobre a vigilância de Aedes aegypti, na cidade de Joinville, do Estado de Santa Catarina, revelou presença de ovos de mosquitos Culicidae não pertencentes ao gênero Aedes. O primeiro encontro foi em 17 de janeiro de 1997, com 27 ovos. A eclosão destes e a mortalidade provocada de suas larvas permitiram a identificação apenas até Culex (Melanoconion). Posteriormente, duas novas palhetas foram encontradas positivas com ovos semelhantes. Uma no dia 8 de dezembro com 58 ovos e outra com 7 ovos em 12 de janeiro de 1998. Dos 58 ovos imersos em água, 30 eclodiram mas, com muita dificuldade, obteve-se apenas um exemplar adulto feminino que foi identificado como sendo Culex (Melanoconion) Grupo Pilosus. As larvas deste grupo, mortas durante a criação, foram também identificadas como pertencentes ao mesmo Grupo Pilosus. O exemplar adulto foi depositado na coleção entomológica da Faculdade de Saúde Pública. Ovos da última palheta submetidos ao mesmo tipo de imersão no laboratório não eclodiram, mesmo depois de várias tentativas. Todas as armadilhas positivas tiveram sempre procedência única de ponto situado nas dependências de toalete, localizado na estação rodoviária da cidade de Joinville. Forattini e col.2 (1993) obtiveram larva de culicídeo pertencente ao Grupo Pilosus, com imersão de amostras de solo úmido em água, procedentes de locais utilizados no cultivo de arroz irrigado. Ambas observações podem significar a identificação de hábito natural de Cx. (Melanoconion) Grupo Pilosus para ovipor em substrato úmido, ao invés de fazê-lo diretamente na água, como comumente se verifica nos membros do gênero Culex. Corrobora ainda com isto, o relato de Mattingly3 (1976) sobre a resistência parcial dos ovos de mosquito desse grupo a baixo teor de umidade enquanto aguardam oportunidade de serem imersos em água. Subseqüentemente, conclui-se que todas essas informações concorrem à afirmação de que o registro de ovos de Cx. (Melanoconion) Grupo Pilosus em palheta de ovitrampa ou em solo úmido representam provas da característica intrínseca de oviposição deste grupo, semelhante ao que ocorre com o mosquito Aedes, e não de um fato acidental.

 

REFERÊNCIAS

1. FAY, R. W. & ELIASON, D. A. A preferred oviposition site as a surveillance method for Aedes aegypti. Mosq. News, 26: 531-5, 1966.         

2. FORATTINI, O. P.; KAKITANI, I.; MASSAD, E.; MARUCCI, D. Studies on mosquitoes (Diptera: Culicidae) and anthropic environment. 2. Immature stages research at a rice irrigation systems location in Southeastern Brazil. Rev. Saúde Pública, 27:227-36, 1993.         

3. MATTINGLY, P. F. Mosquito eggs. XXVIII - Culex subgenera Melanoconion and Mochlostyrax. Mosq. Syst., 8:223-31, 1976.         

 

 

 

Correspondência para/Correspondence to: Almério de Castro Gomes - Av. Dr. Arnaldo, 715 - 01246-904 São Paulo, SP-Brasil.
E-mail: almer@usp.br
Edição subvencionada pela FAPESP (Processo nº 97/09815-2).
Recebido em 16.3.1998. Aprovado em 16.4.1998.

Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revsp@org.usp.br