Cadernos de Saúde Pública, Volume: 9 Supplement 1, Published: 1993
  • Growth, diarrhea, and breastfeeding: the case of Vila do João Artigos

    Bittencourt, Sonia A.; Leal, Maria do Carmo; Jourdan-Gadelha, Angela Maria; Oliveira, Maria Auxiliadora

    Abstract in Portuguese:

    Mediante um estudo de coorte prospectivo em crianças menores de 6 meses residentes numa área urbana da periferia da cidade do Rio de Janeiro, estudou-se o possível efeito da diarréia na diferenciação da velocidade mensal de peso e comprimento, segundo tipo de aleitamento materno. Os resultados parecem evidenciar que as crianças apresentam atrasos no crescimento pondo-estatural em razão da maior incidência e maior prevalência de diarréia. Demonstrou-se, também, que o leite humano apresenta um efeito protetor, reduzindo a perda de peso em função dos episódios diarréicos. Conclui-se que a promoção do aleitamento materno, aliada ao controle das doenças diarréicas, pode proporcionar benefícios imediatos na melhoria do estado nutricional da população infantil.

    Abstract in English:

    A prospective study on children under six months old living in an urban area on the periphery of Rio de Janeiro was carried out to examine the possible effect of diarrhea in differentiating the monthly growth rate in weight and height, according to type of nursing. The results seem to indicate that infants show a delay in growth of weight and height as a result of greater incidence and prevalence of diarrhea. It was also shown that human breast milk has a protective effect, reducing weight loss from episodes of diarrhea. The study concludes that the promotion of breastfeeding, together with the control of diarrheal diseases, can provide immediate benefits in improving the nutritional status of the infant population.
  • Determinants of malnutrition in a low-income population: hierarchical analytical model Artigos

    Olinto, Maria Teresa A.; Victora, Cesar G.; Barros, Fernando C.; Tomasi, Elaine

    Abstract in Portuguese:

    Para investigar os determinantes da desnutrição infantil em populações de baixa renda, foram estudados os efeitos de variáveis sócioeconômicas, ambientais, reprodutivas, de morbidade, de cuidados maternos, de peso ao nascer e de amamentação sobre dois indicadores nutricionais: altura/idade e peso/altura. Todas as 354 crianças menores de 2 anos vivendo em duas áreas pobres da periferia urbana de Pelotas, no sul do Brasil, foram incluídas no estudo. Realizou-se uma análise multivariada, levando-se em consideração um modelo hierárquico dos fatores de risco na determinação destes déficits nutricionais. As variáveis selecionadas em um determinado nível do modelo permaneciam e eram consideradas fatores de risco para a desnutrição, mesmo que, com a inclusão de variáveis hierarquicamente inferiores, estas houvessem perdido sua significância estatística. O modelo final para o déficit de altura/idade foi composto pelas variáveis educação e presença do pai, educação da mãe, trabalho materno, peso ao nascer e idade da criança. O modelo final para peso/altura constituiu-se das variáveis número de utilidades domésticas, intervalo interpartal, condições de moradia, bairro, peso ao nascer, idade e sexo da criança, e hospitalizações prévias.

    Abstract in English:

    To investigate the determinants of malnutrition among low-income children, the effects of socioeconomic, environmental, reproductive, morbidity, child care, birthweight and breastfeeding variables on stunting and wasting were studied. All 354 children below two years of age living in two urban slum areas of Pelotas, southern Brazil, were included. The multivariate analyses took into account the hierarchical structure of the risk factors for each type of deficit. Variables selected as significant on a given level of the model were considered as risk factors, even if their statistical significance was subsequently lost when hierarchically inferior variables were included. The final model for stunting included the variables education and presence of the father, maternal education and employment, birthweight and age. For wasting, the variables selected were the number of household appliances, birth interval, housing conditions, borough, birthweight, age, gender and previous hospitalizations.
  • Nutritional status of children and occupational categories of the family in a rural community of Paraná, Brazil Artigos

    Sichieri, Rosely; Moura, Anibal S.; Godoy, Jorge L.; Niero, Neusa; Matsumoto, Fátima N.

    Abstract in Portuguese:

    Estudou-se o estado nutricional de crianças menores de 11 anos moradoras na área rural de Mandaguaçu, Paraná, segundo as relações de trabalho da família, no período de 1972 a 1983. As relações de trabalho foram classificadas em bóia-fria durante todo o período; passagem de trabalhador rural não-assalariado, meeiros ou arrendatários, para bóia-fria; nunca bóia-fria, e passagem de trabalhador assalariado urbano para bóia-fria. Outras variáveis independentes incluídas na análise foram idade, sexo, instrução e idade da mãe, internações da criança, local de ocorrência do parto, número de filhos vivos, peso ao nascer e condição de freqüência à escola, para crianças maiores de 5 anos. A análise multivariada através de regressão logística mostrou que a desnutrição aguda foi mais freqüente entre as crianças de famílias que passaram de assalariados urbanos para bóias-frias. Comparadas com os filhos de bóias-frias durante todo o período, apresentaram odds ratio de desnutrição aguda de 2,7, com intervalo de confiança de 95% igual a 1,3-5,7. A desnutrição aguda associou-se também, e de forma independente, com o número de filhos vivos (p <0,05). A desnutrição crônica associou-se com a relação de trabalho (sendo menos freqüente entre as crianças de famílias que passaram de assalariados urbanos para bóias-frias) e com o número de filhos vivos (p <0,05). A prevalência de desnutrição aguda foi significativamente maior entre famílias com menor número de filhos vivos, enquanto para a desnutrição crônica esta associação foi em direção oposta. Concluiu-se pela existência de diferentes determinantes para a desnutrição aguda e para a desnutrição crônica.

    Abstract in English:

    The relationship between the occupational category of the family and the nutritional status of children was studied. Participants were 340 children up to 11 years of age, living in a small town of a rural area in Paraná, Brazil. The nutritional status of the children, as measured in 1983, was related to the principal occupational categories of the family in the period 1972- 1983. Occupation of the family was categorized as: migrant farmworkers (bóias-frias) throughout the entire period; renters or sharecroppers that were converted to migrant farmworkers; those who never worked as migrant farmworkers; and salaried urban workers that were converted to migrant farmworkers. Other variables included age and sex of the children, condition of birth (home or hospital), number of children up to 11 years of age in the family, birthweight and school enrollment of the children 5 years old or over. The prevalence of wasting was greatest among children belonging to salaried urban workers that were converted to migrant farmworkers. In contrast, this category showed the lowest prevalence of stunting. Compared with migrant farmworkers during the entire period, the odds ratio of wasting in this category was 2.7 with a 95% confidence interval of 1.3-5.7. Wasting and stunting were also independently associated with the number of children (p<0.05). The larger the family, the lower the risk of wasting, whereas for stunting, the larger the family, the higher the risk. These findings suggest an important role for the occupational category in the determination of the nutritional status in children and indicate that wasting and stunting may have differential risk factors.
  • Nutritional surveillance and morbidity of children under 5 years of age seen in a primary health care unit: historical series 1987-91 Artigos

    Castro, Inês R. R. de; Anjos, Luiz Antonio dos

    Abstract in Portuguese:

    O presente estudo apresenta uma análise preliminar dos dados de estado nutricional (EN) e de morbidade de crianças menores de 5 anos, coletados pelo Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN) entre 1987 e 1991 numa unidade de atenção primária à saúde que atende a uma população favelada do Rio de Janeiro. Os perfis encontrados nas quase 35.000 consultas no período indicaram um importante desvio à esquerda, já no primeiro semestre de vida, para o indicador estatura/idade (E/I). Revelaram, ademais, que 20,4% das crianças apresentavam massa corporal para idade (MC/I) abaixo do percentil 10 da referência NCHS. Houve uma aparente tendência de diminuição da freqüência de crianças com nanismo (valor Z E/I < -2 Z) ao longo dos anos. Os oito motivos de consulta mais freqüentes foram os mesmos durante o período, mas suas freqüências variaram de ano para ano. Nos últimos 3 anos, os motivos mais freqüentes foram doenças do aparelho respiratório (AR), doenças do aparelho digestivo (AD) e desnutrição. Não se observou uma tendência clara entre freqüência de doenças do AR e EN, observando-se, no entanto, uma relação inversa entre a freqüência de AD e o percentil de MC/I. Além de indicarem um relevante quadro de déficit de crescimento da clientela estudada, justificando a implantação do SISVAN, estes resultados também reforçam a necessidade de outros estudos relacionando os perfis nutricional e de morbidade da clientela antendida em serviços de atenção primária, potencializando o papel do SISVAN na rede de saúde.

    Abstract in English:

    This paper presents preliminary analysis of the nutritional status assessment (NS) and morbidity of low-income children under 5 years of age seen by the Food and Nutritional Surveillance System of a primary health care unit in Rio de Janeiro between 1987 and 1991. The distribution of lengh/stature for age (LSA) was skewed to the left as early as the first semester of life. Approximately 20% of the children had values of body mass for age (BMA) below the 10th percentile of the reference growth curve (NCHS). The prevalence of stunting (Z LSA < - 2) decreased yearly during the period. The eight most frequent causes of visit to the unit were the same but the frequencies varied from year to year. In the last three years upper respiratory (URD) and digestive diseases (DD) and undernutrition prevailed. NS did not correlate with UPD but the prevalence of DD was inversely associated with BMA percentile. These data indicate relevant growth deficits in the children which justifies the implementation of nutritional surveillance in health units. It is also clear that morbidity and NS must be correlated in future studies, so that, the role of nutritional surveillance is enhanced in the Health Sector.
  • Physical growth and nutritional status of Brazilian indian populations Artigos

    Santos, Ricardo V.

    Abstract in Portuguese:

    Este trabalho revisa a literatura sobre crescimento físico de populações indígenas do Brasil. Os estudos voltados para caracterização do estado nutricional através da antropometria são relativamente recentes e, ainda, não chegam a prover um quadro claro da situação. Quando comparadas com crianças brasileiras ou com populações-referência internacionais (NCHS), as indígenas são em média de menor estatura e peso, ainda que mantenham a proporcionalidade corporal, avaliada pelo indicador 'peso para estatura'. Estes resultados podem ser interpretados como evidência de altas freqüências de desnutrição energética-protéico crônica. Pelo menos para alguns grupos, dados oriundos de inquéritos de saúde provêem evidências favoráveis à existência de condições nutricionais marginais. É indicado, contudo, que curvas de referências internacionais talvez não sejam adequadas para avaliar o crescimento físico de populações específicas, incluindo as crianças indígenas brasileiras. Chama-se atenção, também, para o fato de que mudanças nas práticas tradicionais de subsistência e nas condições de saúde devido ao processo aculturativo podem contribuir para a deterioração do estado de nutrição das populações indígenas.

    Abstract in English:

    This paper reviews the literature on the physical growth of native populations from Brazil. Studies aiming at relating the physical growth patterns of these populations to their nutritional status are relatively recent and still do not provide a comprehensive picture of the situation. Compared to non-indigenous Brazilian children and international reference populations (NCHS), indigenous children are short and light for their age, although they maintain their body proportionality, as evaluated by weight for height. These findings could be interpreted as an indication of high rates of chronic protein-energy undernutrition. At least for some groups, data derived from health surveys provide further indication of the existence of marginal nutrition. It is pointed out, however, that international reference curves may not be appropriate for evaluating the physical growth of specific populations, which may be the case of Brazilian indigenous children. It is also pointed out that changes in subsistence practices and in health profiles due to the acculturation process may contribute to the deterioration of nutritional status of indigenous peoples.
  • Growth and motor performance of schoolchildren from the city of Londrina, Paraná, Brazil Artigos

    Guedes, Dartagnan P.; Guedes, Joana Elisabete R. P.

    Abstract in Portuguese:

    O objetivo do estudo foi desenvolver uma análise sobre o comportamento de variáveis que procuram evidenciar as características de crescimento e de desempenho motor em relação à idade cronológica e ao sexo, na tentativa de se estabelecer o nível de participação dos aspectos morfológicos na variação do desempenho funcional-motor em integrantes da população de escolares pertencentes ao município de Londrina, Paraná. A amostra utilizada constituiu-se de 1.180 sujeitos com idades entre 7 e 17 anos, selecionados aleatoriamente. As características de crescimento foram determinadas através das medidas de estatura e massa corporal. Quanto ao desempenho motor, foram administrados os testes de preensão manual, sentar-e-alcançar, flexões abdominais, salto em extensão parado e corridas de 50 e 1.000 metros. Foi possível concluir que, enquanto as variáveis relacionadas com o crescimento só começaram a apresentar diferenças entre os sexos a partir dos 15 anos de idade, com relação ao desempenho motor foram constatadas diferenças favorecendo os rapazes em quase todos os testes motores desde os 7 anos, elevando-se o dimorfismo sexual à medida que as crianças e adolescentes aumentavam de idade. Apesar de estatisticamente significativos, os baixos valores de correlação observados entre as medidas de estatura e massa corporal e os resultados dos testes motores permitiram concluir que padrões de crescimento elevados não asseguram, necessariamente, índices satisfatórios de desempenho motor.

    Abstract in English:

    The purpose of this study was to develop an analysis concerning the behavior of variables aimed at characterizing growth and motor performance in relation to chronological age and gender, attempting to establish the level of importance of morphological aspects in modification of functional-motor activity in schoolchildren from the city of Londrina, Paraná, Brazil. The sample was composed of 1,180 randomly-selected subjects, from 7 to 17 years of age. Growth characteristics were determined by height and body weight. As for motor performance, tests for handgrip strength, sit-and-reach, sit-up, standing long jump, and 50- and 1000-meter races were applied. Analysis of results indicated that growth variables only begin to present important gender-based differences after 15 years of age, while for motor performance differences were found favoring boys in almost all motor tests from seven years on, with an increasing sexual dimorphism index as the children and adolescents grew. The low (albeit statistically significant) correlation between height/body weight and results of motor tests indicated that high growth patterns do not necessarily ensure a satisfactory motor performance index.
  • Physical maturation: a review with special reference to Brazilian children Artigos

    Duarte, Maria de Fátima da S.

    Abstract in Portuguese:

    O presente artigo apresenta uma revisão sobre o processo de maturação na criança em geral e discute dados em amostras brasileiras. Dados referentes às características sexuais secundárias, para ambos os sexos, são comparados aos de outras populações. A mediana de idade de menarca em meninas brasileiras, obtida pela Pesquisa Nacional de Saúde e Nutrição (Inan, 1990), está em torno de 13,2 anos. Os dados de idade de menarca em atletas brasileiras apontam para uma menarca mais tardia do que na população não-atlética. A idade de início de desenvolvimento de mamas, genitais e pêlos pubianos em crianças brasileiras difere pouco em relação a outras populações latino-americanas e européias. Quanto à maturação sexual e às mudanças na composição corporal, vários estudos brasileiros, em concordância com dados internacionais, mostram que a menarca é um marco importante no aumento dos depósitos de gordura nas meninas. Já nos meninos, parece não haver um aumento expressivo nas dobras cutâneas durante o processo de maturação. É evidente a falta de estudos sobre crescimento, desenvolvimento e maturação do adolescente em várias regiões do país, principalmente no grupo masculino.

    Abstract in English:

    This article presents an overview of the maturation process in children and discusses data from some Brazilian samples. Data related to secondary sexual characteristics in both sexes are compared to other populations. The national median menarcheal age in Brazilian girls obtained by INAN (1990) was 13.2 years. The menarcheal age of Brazilian athletes is higher than the non-athletic population. The developmental age of breast, genitals, and pubic hair in Brazilian children differ little in relation to European or other Latin American populations. Several studies developed in Brazil show that menarche is a landmark for the process of fat accumulation in females. However, in boys during the sexual maturation process, significant changes in the skinfold thickness amount and distribution are not observed. It is evident that there is a lack of studies focusing on growth, development, and maturation of adolescents in several regions of Brazil, particularly male adolescents.
  • ENDEF and PNSN: trends in physical growth of Brazilian children Artigos

    Monteiro, Carlos Augusto; Benicio, Maria Helena D'Aquino; Iunes, Roberto; Gouveia, Nelson da C.; Taddei, José Augusto de A. C.; Cardoso, Maria Aparecida A.

    Abstract in Portuguese:

    O trabalho compara os resultados dos dois inquéritos nutricionais de abrangência nacional realizados no Brasil, quais sejam, O Estudo Nacional de Despesa Familiar (ENDEF), de 1974-75, e a Pesquisa Nacional de Saúde e Nutrição (PNSN), de 1989. A comparação indicou uma redução de mais de 60% da prevalência de desnutrição, avaliada através de antropometria. Resultados de inquéritos regionais e o comportamento da mortalidade infantil ao longo do período mostraram-se ambos consistentes com a melhoria do estado nutricional. Observou-se uma tendência de memor redução dos níveis de desnutrição naquelas regiões (Norte e Nordeste) onde as prevalências eram mais elevadas na década de 70, ampliando os diferenciais regionais. A melhoria do estado nutricional infantil é atribuída à elevação da renda familiar na década de 70, e à expansão contínua da cobertura de serviços públicos (saneamento, saúde, educação e programas de suplementação alimentar) nas décadas de 70 e 80, ambas favorecidas pela queda pronunciada observada nos níveis de fecundidade da população. O autores alertam para o fato de que a inexistência de sinais de recuperação econômica, aliada aos cortes nos gastos sociais do governo e a persistência de desiqualdade na distribuição de renda, entre outros fatores, tornam improvável que se repitam nos próximos anos os avanços na situação nutricional observados desde a década de 70.

    Abstract in English:

    This paper compares the results of two nationally representative nutritional surveys carried out in Brazil: the "Estudo Nacional de Despesa Familiar (ENDEF)" (National Survey on Household Expenses), conducted in 1974-77, and the "Pesquisa Nacional de Saúde e Nutrição (PNSN)" (National Survey on Health and Nutrition), conducted in 1989. The findings point to a reduction of more than 60% in the prevalence of undernutrition, as evaluated by anthropometric parameters. The results from regional surveys and the trends in infant mortality throughout the 1970s and 1980s are consistent with the improvements in nutritional status. Less striking reductions in undernutrition rates were observed in certain regions of the country (e.g., the North and Northeast), where prevalences were higher in the 1970s, resulting in a widening of regional differences. The improvements in child nutrition are attributed to moderate increases in family income, particularly in the 1970s, and to the expansion of sanitation, public health, and educational services, as well as food supplementation programs, which were also favored by a fall in fertility levels. The authors call attention to the fact that the lack of clear-cut indications of economic recovery in Brazil recently, coupled wih cuts in government budgets for social services and the persistence of inequality in income distribution, among other factors, make it unlikely that improvements in nutritional status, as observed in the 1970, will take place in the upcoming years.
Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br