• Reliability of medical audit in quality assessment of medical care Articles

    Camacho, Luiz Antonio Bastos; Rubin, Haya Rahel

    Abstract in Portuguese:

    Auditoria médica de prontuários hospitalares tem sido um componente importante da avaliação da atenção à saúde, embora se saiba que o julgamento médico tem baixa confiabilidade. Nós estimamos a concordância interobservador da avaliação médica da qualidade da atenção hospitalar em uma amostra de pacientes com problemas cardíacos admitidos em um hospital universitário americano. Os médicos revisores aplicaram métodos estruturados de revisão desenvolvidos para melhorar a avaliação subjetiva de qualidade. A concordância corrigida para o acaso (Kapa) dos itens considerados mais relevantes do processo e do resultado da atenção médica variaram de baixo a moderado (0,2 a 0,6), dependendo do diagnóstico principal e dos procedimentos a que os pacientes tinham sido submetidos. Nesse aspecto, os resultados obtidos por outros autores parecem convergir. No entanto, as comparações entre diferentes estudos são limitadas, pois que as medidas de concordância corrigida para o acaso são influenciadas pela prevalência do evento de interesse, sobre a qual os trabalhos publicados raramente informam. No estágio atual, a confiabilidade dos métodos de avaliação de prontuários médicos pode ser melhorada pela combinação da avaliação de dois ou mais médicos, e por uma maior ênfase nos eventos relacionados aos resultados da atenção médica.

    Abstract in English:

    Medical audit of hospital records has been a major component of quality of care assessment, although physician judgment is known to have low reliability. We estimated interrater agreement of quality assessment in a sample of patients with cardiac conditions admitted to an American teaching hospital. Physician-reviewers used structured review methods designed to improve quality assessment based on judgment. Chance-corrected agreement for the items considered more relevant to process and outcome of care ranged from low to moderate (0.2 to 0.6), depending on the review item and the principal diagnoses and procedures the patients underwent. Results from several studies seem to converge on this point. Comparisons among different settings should be made with caution, given the sensitivity of agreement measurements to prevalence rates. Reliability of review methods in their current stage could be improved by combining the assessment of two or more reviewers, and by emphasizing outcome-oriented events.
Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br