• Effect of Integrated Management of Childhood Illness (IMCI) on health worker performance in Northeast-Brazil Articles

    Amaral, João; Gouws, Eleanor; Bryce, Jennifer; Leite, Álvaro Jorge Madeiro; Cunha, Antonio Ledo Alves da; Victora, Cesar G.

    Abstract in Portuguese:

    Uma avaliação está sendo realizada entre cinco países, inclusive o Brasil, para determinar a efetividade, custo e impacto da Atenção Integrada às Doenças Prevalentes na Infância (AIDPI). Os autores examinam o efeito da AIDPI sobre a qualidade da assistência prestada a crianças abaixo de cinco anos em consultas realizadas em serviços de saúde. Foi feito um inquérito em 24 serviços de saúde (12 com AIDPI) em cada um de quatro estados do nordeste. Avaliou-se a qualidade da assistência prestada às crianças entre 2 meses e 5 anos de idade que freqüentavam os serviços. Profissionais de saúde treinados em AIDPI prestavam assistência significativamente melhor, comparada com aqueles sem treinamento em AIDPI. Foram observadas diferenças significativas entre profissionais com e sem treinamento em AIDPI, na avaliação da criança, classificação da doença, tratamento e comunicação com os pais ou cuidadores. Enfermeiros treinados em AIDPI mostravam desempenho tão bom quanto, e às vezes melhor do que médicos treinados em AIDPI. Os autores concluem que, embora ainda exista espaço para melhoria, o treinamento em AIDPI melhora o desempenho dos profissionais de saúde no tratamento de crianças, e que as regiões brasileiras que ainda não implementaram a AIDPI devem ser incentivadas com o intuito de adotá-lo.

    Abstract in English:

    A multi-country evaluation is being carried out in Brazil and four other countries to determine the effectiveness, cost, and impact of the Integrated Management of Childhood Illness (IMCI). We examine the effect of IMCI on the quality of health care provided to children under five visiting health facilities. A health facility survey was conducted at 24 facilities (12 with IMCI) in each of four States in the Northeast. We assessed the quality of care provided to children between 2 months and 5 years attending the facilities. Health workers trained in IMCI provided significantly better care than those not trained. Significant differences between health workers who were trained or not trained in IMCI were found in the assessment of the child, disease classification, treatment, and caretaker communication. Nurses trained in IMCI performed as well as, and sometimes better than, medical officers trained in IMCI. We conclude that while there is room for further improvement, IMCI case management training significantly improves health worker performance, and that parts of Brazil that have not yet introduced IMCI should be encouraged to do so.
Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br