• Dengue and dengue hemorrhagic fever epidemics in Brazil: what research is needed based on trends, surveillance, and control experiences? Review

    Teixeira, Maria da Glória; Costa, Maria da Conceição Nascimento; Barreto, Maurício Lima; Mota, Eduardo

    Abstract in Portuguese:

    As epidemias de dengue são responsáveis por milhões de casos e óbitos no mundo, anualmente. O alto nível endêmico desta doença está relacionado à elevada infestação domiciliar pelo Aedes aegypti e infecções humanas pelos diferentes sorotipos do agente. Este estudo analisa os casos registrados no Brasil, descrevendo os padrões da evolução da incidência e sua distribuição espacial. Observou-se que as curvas epidêmicas delineadas após a introdução de cada sorotipo do vírus, e a redução da população de susceptíveis, possivelmente, foram responsáveis pelo declínio das epidemias. Expansão das áreas afetadas e aumento de casos de febre hemorrágica do dengue com alta letalidade foram observados em anos recentes. Esforços baseados apenas no combate vetorial químico têm sido insuficientes para impedir a circulação viral. Evidências demonstram que ações de educação não modificam permanentemente hábitos da população. Enquanto não se dispuser de vacina efetiva para a sua prevenção, o controle dependerá de potenciais resultados de pesquisas interdisciplinares e de mudanças ambientais que dificultem a reprodução do vetor, educação e participação comunitária, vigilância epidemiológica e virológica, e inovações tecnológicas estratégicas com o objetivo de interromper a transmissão.

    Abstract in English:

    Dengue epidemics account annually for several million cases and deaths worldwide. The high endemic level of dengue fever and its hemorrhagic form correlates to extensive domiciliary infestation by Aedes aegypti and multiple viral serotype human infection. This study analyzed serial case reports registered in Brazil since 1981, describing incidence evolutionary patterns and spatial distribution. Epidemic waves followed the introduction of every serotype (DEN 1 to 3), and reduction in susceptible individuals possibly accounted for decreasing case frequency. An incremental expansion of affected areas and increasing occurrence of dengue fever and its hemorrhagic form with high case fatality were noted in recent years. In contrast, efforts based solely on chemical vector control have been insufficient. Moreover, some evidence demonstrates that educational measures do not permanently modify population habits. Thus, as long as a vaccine is not available, further dengue control depends on potential results from basic interdisciplinary research and intervention evaluation studies, integrating environmental changes, community participation and education, epidemiological and virological surveillance, and strategic technological innovations aimed to stop transmission.
Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br