• The Brazilian version of the effort-reward imbalance questionnaire to assess job stress Research Note

    Chor, Dóra; Werneck, Guilherme Loureiro; Faerstein, Eduardo; Alves, Márcia Guimarães de Mello; Rotenberg, Lúcia

    Abstract in Portuguese:

    O modelo que relaciona esforços empreendidos e recompensas geradas a partir do trabalho (effort-reward imbalance - ERI) tem sido utilizado para avaliar o impacto, na saúde, do estresse no ambiente de trabalho. Neste artigo, descrevemos o processo de adaptação transcultural do questionário ERI, do Inglês para o Português, bem como algumas de suas propriedades psicométricas como a consistência interna, confiabilidade teste-reteste e estrutura de fatores. Desenvolvemos a versão para o Português por meio do processo de tradução/retradução, e conduzimos estudo de confiabilidade teste/reteste com 111 profissionais de saúde e funcionários de uma universidade. Dentre esses, 89 participantes com dados completos participaram das análises. As estimativas de confiabilidade (coeficiente de correlação intraclasse) das três dimensões da escala, "esforço", "recompensa" e "excesso de compromisso" foram de 0,76, 0,86, e 0,78, respectivamente. Estimativas de consistência interna (alpha de Cronbach) para essas mesmas dimensões foram de 0,68, 0,78, e 0,78. A estrutura de fatores, obtida por meio de análise fatorial exploratória, mostrou-se bastante consistente com as bases teóricas do modelo. Esses resultados representam as primeiras evidências favoráveis à aplicação, na pesquisa epidemiológica, da versão brasileira da escala ERI, especialmente em grupos populacionais com características sócio-econômicas semelhantes àquelas da população de estudo.

    Abstract in English:

    The effort-reward imbalance (ERI) model has been used to assess the health impact of job stress. We aimed at describing the cross-cultural adaptation of the ERI questionnaire into Portuguese and some psychometric properties, in particular internal consistency, test-retest reliability, and factorial structure. We developed a Brazilian version of the ERI using a back-translation method and tested its reliability. The test-retest reliability study was conducted with 111 health workers and University staff. The current analyses are based on 89 participants, after exclusion of those with missing data. Reproducibility (interclass correlation coefficients) for the "effort", "'reward", and "'overcommitment"' dimensions of the scale was estimated at 0.76, 0.86, and 0.78, respectively. Internal consistency (Cronbach's alpha) estimates for these same dimensions were 0.68, 0.78, and 0.78, respectively. The exploratory factorial structure was fairly consistent with the model's theoretical components. We conclude that the results of this study represent the first evidence in favor of the application of the Brazilian Portuguese version of the ERI scale in health research in populations with similar socioeconomic characteristics.
Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br