• Structural equation modeling in epidemiology Methods

    Amorim, Leila Denise Alves Ferreira; Fiaccone, Rosemeire L.; Santos, Carlos Antônio S. T.; Santos, Tereza Nadya dos; Moraes, Lia Terezinha L. P. de; Oliveira, Nelson F.; Barbosa, Silvano O.; Santos, Darci Neves dos; Santos, Letícia Marques dos; Matos, Sheila M. A.; Barreto, Maurício L.

    Abstract in Portuguese:

    A modelagem de equações estruturais (MEE) é uma ferramenta estatística importante para avaliar relações complexas em várias áreas do conhecimento. Em Epidemiologia sua divulgação e uso são limitados. Este artigo apresenta princípios e conceitos básicos da MEE, com exemplo de aplicação na análise de dados epidemiológicos. A análise de dados é realizada em estudo que investiga determinantes do desenvolvimento cognitivo infantil, sendo definidos construtos relacionados à organização do ambiente da criança, ao seu status de saúde, e às práticas e estilo de vida dos pais. O impacto positivo da qualidade de estimulação psicossocial do ambiente doméstico sobre o índice de desempenho cognitivo (IDC) esclarece que parte do efeito da estimulação sobre o IDC deve-se ao estilo parental de interação com a criança e às características físico-ambientais do contexto familiar. As potencialidades do uso da MEE em Epidemiologia são apresentadas, enfatizando-se a definição do modelo teórico e seu uso para aprofundamento de questões epidemiológicas sob nova perspectiva.

    Abstract in English:

    Structural equation modeling (SEM) is an important statistical tool for evaluating complex relations in several research areas. In epidemiology, the use and discussion of SEM have been limited thus far. This article presents basic principles and concepts in SEM, including an application using epidemiological data analysis from a study on the determinants of cognitive development in young children, considering constructs related to organization of the child's home environment, parenting style, and the child's health status. The relations between the constructs and cognitive development were measured. The results showed a positive association between psychosocial stimulus at home and cognitive development in young children. The article presents the contributions by SEM to epidemiology, highlighting the need for an a priori theoretical model for improving the study of epidemiological questions from a new perspective.
Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br