• Tobacco smoking and cancer in Brazil: evidence and prospects Artigo Especial

    Wünsch Filho, Victor; Mirra, Antonio Pedro; López, Rossana V. Mendoza; Antunes, Leopoldo F.

    Abstract in Portuguese:

    Neste artigo analisa-se a tendência temporal da prevalência do tabagismo no Brasil, bem como as assimetrias da prevalência de acordo com as regiões do país, a idade, o gênero e o nível socioeconômico da população. Desde o estabelecimento da relação entre tabagismo e câncer de pulmão há 60 anos, o número de tumores malignos com evidências de associação causal com o tabagismo ascendeu a vinte. O declínio da prevalência do tabagismo na população brasileira tem sido constante desde o final da década de 80. Até 2003, foi mais intenso entre os homens. A partir daquele ano, a queda tornou-se mais pronunciada entre as mulheres. As mais altas prevalências de tabagismo encontram-se no Sudeste e Sul, as duas regiões com maiores incidências de neoplasias estritamente relacionadas ao tabaco (cavidade oral, esôfago e pulmão). A exposição ambiental à fumaça do tabaco também foi examinada considerando-se os efeitos para os adultos não fumantes, que apresentam maior risco de tumores de pulmão, laringe e faringe, e entre crianças de pais fumantes, suscetíveis ao risco de hepatoblastoma e leucemia linfocítica aguda. Apesar do incontestável sucesso da política de controle do tabagismo no país, as ações de prevenção devem considerar que as parcelas da população com piores condições socioeconômicas e com baixo nível educacional são as que apresentam taxas mais altas de prevalência de tabagismo. Dentro destes segmentos populacionais os adolescentes representam uma prioridade.

    Abstract in English:

    In this paper, the prevalence of smoking in Brazil is examined according to time trend and regions of the country, as well as considering the asymmetries of the prevalence of tobacco smoking by age, sex and socio-economic level of the population. Since the establishment of the relationship between smoking and lung cancer 60 years ago, the number of malignant tumors with evidence of a causal association with tobacco smoking has amounted to twenty. From the late 80's, the decline of the prevalence of smoking in the Brazilian population has been continuous. Until 2003, the decrease was more significant among men, when an inversion occurred and the decline became more pronounced in women. The highest prevalence of smoking is detected in the Southeast and South, and these two regions present the highest incidence of tumors closely related to tobacco (oral cavity, esophagus and lung). Environmental exposure to tobacco smoke was also examined considering the effect in nonsmoking adults, with a higher risk of lung, larynx and pharynx tumors, as well as among children of smoking parents more susceptible to the risk of hepatoblastoma and acute lymphocytic leukemia. Despite the undeniable success of the policy to control tobacco smoking in the country, health professionals should be attentive to populations with low socioeconomic status and lower educational levels who show the highest prevalence rates of smoking. Adolescents represent a priority in these populations.
Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revbrepi@usp.br