Revista Brasileira de Epidemiologia, Volume: 18, Issue: 3, Published: 2015
  • Contribution of cohort studies in the analysis of oral health in children and adolescents in Sobral, Ceará Notes and Information

    Noro, Luiz Roberto Augusto; Roncalli, Angelo Giuseppe; Teixeira, Ana Karine Macedo

    Abstract in Portuguese:

    <p>O objetivo do presente estudo foi identificar as condições de saúde bucal de população infantil em município do Nordeste brasileiro e, a partir dessa identificação, realizar estudos longitudinais para relacionar os principais determinantes no desenvolvimento de doenças bucais em faixas etárias correspondentes a adolescentes e adultos jovens. Foram realizados exames epidemiológicos e entrevistas em ambiente domiciliar, com equipes de pesquisadores. No primeiro estudo, observou-se CPO-D aos 9 anos de 1,66 e apenas 23% das crianças entre 5 e 6 anos de idade livres de cárie; 32,7% das crianças apresentavam sangramento gengival e em 9,5% das crianças foram diagnosticados problemas severos de maloclusão. A segunda onda da coorte sinalizou que a incidência de cárie aumentou progressivamente com a idade, passando de 1,60 nos adolescentes com 12 anos de idade para atingir 2,28 naqueles com 15 anos. Dor de dente nos últimos 6 meses, renda da mãe e merenda escolar, ajustadas por percepção sobre necessidade de tratamento, escolaridade da mãe e consulta ao dentista ao menos uma vez, foram as variáveis que apresentaram relação com a alta incidência de cárie. Atualmente, está sendo realizada a coleta de dados para a terceira onda da coorte. Fatores socioeconômicos e de acesso aos serviços de saúde apresentaram relação com a incidência de cárie.</p>

    Abstract in English:

    <p>The main objective of this study was to identify the oral health status of the child population in a northeastern Brazilian municipality as a strategy to carry out subsequent longitudinal studies to investigate the main determinants of oral diseases in the specific age groups of teenagers and young adults. Epidemiological investigations and interviews were conducted in households by research teams. In the first study, a DMFT (decayed, missing, and filled teeth) score of 1.66 was found for 9-year-olds; although only 23% children aged between 5 and 6 years were caries-free, 32.7% had gingival bleeding and 9.5% were diagnosed with severe malocclusion problems. The second wave of the cohort indicated that the incidence of caries increased progressively according to age, from 1.60 in 12-year-old adolescents to 2.28 in those aged 15. Toothache in the past 6 months, maternal income and school meals, adjusted for the perception of need for treatment, maternal education, and dental visit at least once were the variables associated with high incidence of dental caries. Data collection for the third wave of the cohort is currently underway. Socioeconomic factors and access to health services were associated with the incidence of caries.</p>
Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revbrepi@usp.br