• Whose is SUS? About the social representation of the users of the Family Health Program Temas Livres

    Martins, Poliana Cardoso; Cotta, Rosângela Minardi Mitre; Mendes, Fábio Farias; Priore, Silvia Eloiza; Franceschinni, Sylvia do Carmo Castro; Cazal, Mariana de Melo; Batista, Rodrigo Siqueira

    Abstract in Portuguese:

    O presente estudo analisa a representação social dos usuários sobre o SUS e o PSF, apresentando dados obtidos por intermédio de entrevistas semiestruturadas, utilizando o referencial teórico da pesquisa qualitativa. Os resultados mostram uma representação social marcada por uma visão focalizada e assistencialista, apontando para a concentração de recursos públicos em segmentos mais pobres da sociedade e centrada no modelo de atenção biomédico. Destaca-se que o PSF não conseguiu alcançar seus objetivos de proporcionar mudanças na práxis em saúde. Em relação ao controle social, observa-se que apenas 5,9% dos entrevistados conhecem o CMS. Os dados apresentados mostram um grande desconhecimento da população estudada sobre o sistema sanitário e os direitos sociais conquistados, sendo que para muitos o SUS ainda é visto como um "plano de saúde para os pobres". Diante da realidade vivenciada, ressalta-se a necessidade da implementação de estratégias para o alcance de maior empoderamento/libertação da população, visando construir possibilidades efetivas para que seus atores sejam participantes ativos do processo de construção de um projeto comum, realmente fundamentado nos ideais democráticos do SUS, sendo o PSF estrategicamente importante na realização dessas ações.

    Abstract in English:

    The present study analyzes the representation of the users of SUS and PSF, presenting data obtained by semi-structured interviews, using the theoretical referential of the qualitative research. The results show a social representation marked by a focused vision and assistance, pointing to the concentration of public resources in poor segments of the society and centered in the biomedical model of attention. It stands out that PSF did not reach their objectives to provide changes in the praxis in health. In relation to the social control, it is observed that only 5.9% of the interviewees know the CMS. The presented data show a great ignorance by the studied population on the sanitary system and conquered social laws, and many people still see SUS as a "health plan for the poor". Due to the lived reality, the need of the implementation of strategies is emphasized for the reach of larger powerment/liberation of the population, seeking to build effective possibilities so that their actors will be active participant of the process of construction of a common project, actually based on the democratic ideals of SUS, being PSF strategically important in the accomplishment of these actions.
  • Social medical themes and the health intervention: violence against women in the professional's discourse Temas Livres

    Kiss, Lígia Bittencourt; Schraiber, Lilia Blima

    Abstract in Portuguese:

    Estuda-se a violência contra mulheres como alvo dos cuidados em saúde. É parte de pesquisa em serviços públicos em São Paulo, envolvendo prevalência de casos entre usuárias de 15 a 49 anos; estudo de seus prontuários; descrição dos serviços, por sua observação; e entrevistas semiestruturadas com 50 de seus profissionais, acerca da rotina e do ideal de trabalho em saúde, percepções quanto à existência de casos, ofertas assistenciais ou seus obstáculos e representações sobre violência. Analisa-se o conteúdo das narrativas profissionais, usando-se os demais dados para caracterização de seus contextos assistenciais. Reiterando a literatura, violência foi quase sempre tida como problema relevante, mas fora dos escopos das intervenções profissionais. Relataram-se ações isoladas e em caráter pessoal. Medos e impotência profissional foram mencionados, mas nenhum aspecto positivo para eventual intervenção. Os profissionais mostraram parco conhecimento de serviços especializados de referência. Conclui-se que as dificuldades na aceitação de casos de violência deveriam ser trabalhadas em três dimensões: a estreita definição da competência profissional, excluindo a violência como objeto; a indefinição tecnológica do fazer profissional; e a ausência de apoios efetivos em seus serviços.

    Abstract in English:

    This study deals with violence against women as a health care matter. It was part of a research in public services of São Paulo (Brazil), including the prevalence of violence among users from 15 to 49 years old; the study of their medical records; the description of the services; and interview with 50 professionals, focusing the routine and the ideals of health work, the perception on the existence of violence cases, the offer of assistance or its obstacles and the representations on violence. This article analyses the content of the professional narratives and uses the other data to characterise the assistance context. Confirming the literature, violence was almost always regarded as a relevant problem but outside the professional's intervention boundaries. Isolated actions and in a personal basis were reported. Fear and professional impotence were mentioned, but none positive aspect for potential interventions. The professionals showed lack of knowledge of specialized reference services. In conclusion, the difficulties in the acceptance of violence cases should be worked in three dimensions: the narrow definition of professionals' competence that excludes violence as an object; the absence of technological definitions for professional actions; and effective support in their services.
  • Prevalence and tobacco user profile in adult population in the South of Brazil (Joaçaba, SC) Temas Livres

    Bortoluzzi, Marcelo Carlos; Kehrig, Ruth Terezinha; Loguercio, Alessandro Dourado; Traebert, Jefferson Luiz

    Abstract in Portuguese:

    O tabagismo tem sido apontado como uma epidemia, e a prevenção ao hábito é indicada como prioridade máxima para a saúde pública das nações. Este é um estudo do tipo observacional e transversal envolvendo uma amostra representativa da população adulta de município do sul do Brasil com o intuito de conhecer a prevalência do consumo do tabaco e o perfil do tabagista. A prevalência de fumantes foi de 17,3%, sendo que o sexo feminino representou 54,9% da amostra. Neste estudo, o tabagismo ocorreu predominantemente em pessoas com idade superior a 39 anos (p<0,001), com escolaridade de até oito anos de estudo (p<0,001), com índices de depressão verificados pelo Inventário de Beck para Depressão considerados como moderado ou grave (p=0,001) e com baixa renda familiar (p<0,029). O município apresenta alta prevalência de consumo de tabaco, que afeta, predominantemente, a população acima de 39 anos de idade, com menor renda e com menor escolaridade. Este estudo evidencia ainda uma associação entre depressão moderada a severa e o hábito do tabagismo.

    Abstract in English:

    The tobacco consumption has been pointed as an epidemic and the prevention to the smoking habit is indicated as high priority for the public health of the nations. This is an observational cross-sectional study comprising a representative sample of an adult population in a Southern Brazilian city aiming to know the tobacco consumption prevalence and the profile of the smoker. Smokers' prevalence was 17.3% and female subjects were 54.9% of the sample. Smoking occurred predominantly in subjects with age older than 39 years (p<0.001), with less than eight years of education (p<0.001), with moderate and severe scores of depression measured by Beck Depression Inventory (p=0.001) and low familiar income (p=0,029). The district shows high prevalence of smokers which are predominantly subjects older than 39 years, with low income and education. This study also showed an association with moderate or severe depression and the smoking habit.
  • Conditions and work process in the daily of the Family Health Program: coherency with health humanization principles Temas Livres

    Trad, Leny Alves Bomfim; Rocha, Ana Angélica Ribeiro de Meneses e

    Abstract in Portuguese:

    Este estudo analisa a humanização no trabalho no contexto do Programa Saúde da Família, indagando: que papel desempenha a infraestrutura para a construção de um trabalho humanizado no PSF? O processo de trabalho das equipes revela coerência com os princípios da humanização em saúde? Para buscar respostas para estas perguntas foi explorada a percepção de profissionais do PSF sobre o cotidiano do seu trabalho, considerando as condições concretas em que ele se realiza e as relações, práticas e produtos gerados neste processo. Trata-se de um estudo de casos múltiplos de tipo quali-quanti, com primazia do enfoque qualitativo, realizado através de questionários e grupos focais com equipes do PSF em áreas selecionadas. Os resultados indicam que as fragilidades de infraestrutura e o investimento tímido em formação das equipes são fatores que contribuem para a persistência de condições e práticas de trabalho que se distanciam dos princípios da humanização em saúde. Apesar das dificuldades apontadas, as equipes estudadas revelaram, de modo geral, um alto grau de comprometimento com o trabalho que desenvolvem e alta sensibilidade diante das necessidades e problemas da população.

    Abstract in English:

    This study analyzes humanization at work in the context of the Family Health Program (FHP), inquiring: what is the role that infrastructure assumes in the construction of humanized work in the FHP? Does the course of staff work reveal coherency with health humanization principles? In order to find out answers to these questions, it was explored the perception of FHP' professionals about their work routine, considering concrete conditions whereby it occurs besides involved relationships, practices and products. It is a multiple case study, both qualitative and quantitative (with primacy of the first approach), developed through questionnaires and focal-groups with FHP' teams of selected areas. The results indicate that infrastructure fragilities and low investment in training of staffs are factors that contribute for the persistence of work conditions and practices that are far away from health humanization principles. Despite of the difficulties, it was evidenced, by the staffs, in general way, great engagement to their work and great sensibility to population needs and problems.
  • Profile and clinical outcome of patients in waiting list for kidney transplantation, Belo Horizonte (MG, Brazil), 2000-2005 Temas Livres

    Machado, Elaine Leandro; Cherchiglia, Mariângela Leal; Acúrcio, Francisco de Assis

    Abstract in Portuguese:

    Trata-se de um estudo observacional, longitudinal, que teve como objetivo caracterizar o perfil dos pacientes inscritos na lista de espera para transplante renal entre 1º/01/2000 e 31/12/2004 em Belo Horizonte (MG) e seu desfecho clínico em 31/12/2005. Dados sociodemográficos e clínicos de pacientes residentes em Belo Horizonte, maiores de 18 anos, foram coletados na Central Estadual de Transplantes de MG. Realizaram-se entrevistas com profissionais vinculados ao processo regulatório de transplantes para relato das dificuldades de acesso a esse procedimento. Foram feitas análises descritivas, comparativas dos dados secundários e qualitativa das entrevistas. Inscreveram-se 835 pacientes. No final do estudo, 22,7% foram transplantados, 15,6% foram a óbito, 15,4% foram desligados e 46,2% permaneciam na fila de espera. Pacientes transplantados eram mais jovens e ativos profissionalmente, apresentaram mais frequentemente grupo sanguíneo A, glomerulonefrites como causa da insuficiência renal crônica, menor prevalência de diabetes e menor tempo do início da diálise à entrada na lista do que pacientes não transplantados. Variáveis sociodemográficas e clínicas influenciam o acesso ao transplante renal, considerado um processo complexo que tem determinantes desde a atenção básica até a obtenção do rim.

    Abstract in English:

    This is an observational, follow up study in order to characterize the patients profile in waiting list to kidney transplantation between 01/01/2000 and 12/31/2004 in Belo Horizonte (MG, Brazil) and their outcome in 12/31/2005. Sociodemographic and clinical characteristics of patients residents in Belo Horizonte city, 18 years of age or older was collected from State Transplantations Center of MG. Health professionals involved with transplantations answered to interviews to describe access barriers to it. Descriptive and comparative statistical analyses were performed with secondary data and qualitative analyses of the interviews were made. It was enrolled 835 patients. At the end of the study, 22.7% were transplanted, 15.6% died, 15.4% were drifted away and 46.2% remained on the waiting list. Transplanted patients were younger, professionally occupied, blood type A, have glomerulonephritis as basic ERSD cause, less diabetes prevalence and lower time between the beginning of the dialysis treatment until inclusion on the waiting list, compared with non-transplanted patients. Sociodemographic and clinical characteristics were associated with kidney transplantation access, described as a complex process which involves primary care determinants until kidney allocation.
  • The role of life events in mothers of malnourished children: the other side of malnutrition Temas Livres

    Nudelmann, Carmen; Halpern, Ricardo

    Abstract in Portuguese:

    O objetivo deste artigo é descrever a história de vida de mães de crianças desnutridas e as possíveis relações com fatores sociodemográficos e psicossociais. Trata-se de estudo transversal realizado em unidade básica de saúde em Porto Alegre (RS) com 82 mães de crianças desnutridas. Usou-se um questionário estruturado com variáveis sociodemográficas referentes à gestação e relacionadas à história de vida das mães. Realizaram-se análise descritiva e o teste Qui-quadrado para verificar possíveis associações entre as variáveis selecionadas. As mães apresentaram baixa escolaridade, baixa renda familiar, são multíparas, sofreram maus-tratos, experiências negativas com familiar alcoolista (67%) e privação afetiva infantil (65%); rejeitaram a gravidez do filho desnutrido (70%); faltou apoio do companheiro na gestação e pós-parto; 70% relataram sintomas depressivos no período gestacional e em torno de 60% destas apresentaram os mesmos sintomas no pós-parto. Verificou-se diferença na proporção de mães que sofreram maus-tratos na infância e rejeição da gravidez (p<0,001), sintomas depressivos na gravidez e pós-parto (p<0,001). O estudo identificou na história de vida dessas mães fatores que, além da situação de desvantagem social e financeira, apresentam elementos para a formação de fraco vínculo mãe-bebê, contribuindo para a desnutrição.

    Abstract in English:

    The objective of this article is to describe the life story of mothers of malnourished children and their possible associations to socio-demographic and psychosocial aspects. It is a cross sectional study carried out in a public health basic unit in Porto Alegre (RS, Brazil), with a total of 82 mothers. It was used a structured questionnaire with socio demographic, reproductive variables and mothers' live events. A descriptive analysis and chi-square were used to investigate possible associations among the selected variables. Mothers had low schooling, low income and were multiparous besides, suffered parental abuse, had negative experiences with alcoholic parents (67%), were neglect in infancy (65%), have rejected the undernourished baby during pregnancy (70%). They related depression symptoms during pregnancy (70%) and postpartum (60%). The study showed a difference of proportion between mothers who suffered abuse in childhood and those who not suffered according to pregnancy rejection (p<0,001), depression during the pregnancy and after delivery (p<0,001). This study associated mother's life stories with live events that, beyond the social and economic disadvantage, could develop a weak interaction between mother-baby that contribute to malnutrition.
  • Health promotion and diabetes: discussing the adherence and motivation of diabetics that participate in health programs Temas Livres

    Costa, Jorge de Assis; Balga, Rômulo Sangiorgi Medina; Alfenas, Rita de Cássia Gonçalves; Cotta, Rosângela Minardi Mitre

    Abstract in Portuguese:

    Este estudo teve como objetivo analisar, por meio de revisão sistemática, informações publicadas sobre a adesão e a motivação de pessoas portadoras de diabetes mellitus (DM) participantes de programas de saúde que visam ao estímulo à adoção de um estilo de vida saudável. Deu-se ênfase à ingestão de dieta adequada e à realização regular de exercícios físicos, enfocando tanto percepções e conhecimentos acerca da doença pelo portador de DM e seus cuidadores quanto a importância da mudança no estilo de vida, evidenciando-se caminhos a se buscar para melhora da qualidade de vida, demonstrando que é possível viver bem mesmo sendo portador de uma doença crônica como o DM. Para a revisão sistemática, consultaram-se publicações das principais bases de dados em saúde pública (Medline, Lilacs e Scielo, dentre outras) no período de 1994 a 2006. Foram selecionados 37 artigos que tratam do assunto saúde e doença versus diabetes nas mais variadas formas. Retrataram-se dificuldades diárias sentidas pelo portador de DM e por seus familiares para o controle da doença. Tais dificuldades podem influenciar diretamente na adesão do portador de DM ao tratamento prescrito. Assim, os fatores comportamentais e emocionais apresentados por paciente devem ser considerados no planejamento de ações de saúde para assistência integral a essa população.

    Abstract in English:

    The objective of the present study was to evaluate, by means of a systematic literature review, the adherence and motivation presented by diabetic patients that participate in health intervention programs, which stimulate the adoption of a healthy life style. The ingestion of an adequate diet and the increase in physical activity, focusing in the disease perception, considering the diabetic patient knowledge, making evident the recommendations that should be followed to reach a better life quality, demonstrating that it is possible to live well even if you have a chronic disease such as diabetes. A literature research in the main public health databases (Medline, Lilacs, Scielo, among others) was conducted from 1994 to 2006. A total of 37 studies focused in the interaction among the subject health and disease versus diabetes were selected. This study mentions some daily difficulties felt by the diabetic patient and his family to control the disease. These difficulties can directly affect the patient adhesion to the prescribed treatment. Therefore, the behavioral and emotional factors presented by each patient must be considered when the health activities are being planned to reach total assistance to this population.
  • Prevalence of risk health behavior among members of private health insurance plans: results from the 2008 national telephone survey Vigitel, Brazil Temas Livres

    Malta, Deborah Carvalho; Oliveira, Martha Regina de; Moura, Erly Catarina de; Silva, Sara Araújo; Zouain, Cláudia Soares; Santos, Fausto Pereira dos; Morais Neto, Otaliba Libanio de; Penna, Gerson de Oliveira

    Abstract in Portuguese:

    O objetivo deste artigo é descrever a distribuição dos principais fatores de risco (FR) e proteção para doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) entre os beneficiários de planos de saúde. Foi utilizada amostra aleatória de adultos com 18 ou mais anos de idade nas capitais brasileiras, analisando-se frequências de FR em 28.640 indivíduos em 2008. Homens mostraram alta prevalência dos seguintes fatores de risco: tabaco, sobrepeso, baixo consumo de frutas e legumes, maior consumo de carnes gordurosas e álcool, enquanto mulheres mostraram maior prevalência de pressão arterial, diabetes, dislipidemia e osteoporose. Homens praticam mais atividade física e mulheres consomem mais frutas e vegetais. Homens com maior escolaridade apresentam maior frequência de sobrepeso, consumo de carnes com gorduras e dislipidemia. Entre mulheres, tabaco, sobrepeso, obesidade e doenças autorreferidas decrescem com aumento da escolaridade, enquanto o consumo de frutas e legumes, atividade física, mamografia e exame de papanicolau aumentam com a escolaridade. CONCLUSÃO: a população usuária de planos de saúde constitui cerca de 26% da população brasileira, e o estudo atual visa acumular evidências para atuação em ações de promoção da saúde para esse público.

    Abstract in English:

    This article aims at estimating the prevalence of adults engaging in protective and risk health behaviors among members of private health insurance plans. It was used a random sample of individuals over the age of 18 living in the Brazilian state capitals collected on 28,640 telephone interviews in 2008. The results showed that among males there was a high prevalence of the following risk factors: tobacco, overweight, low fruit and vegetable consumption, high meat with fat consumption and alcohol drinking. Among females we found a high prevalence of high blood pressure, diabetes, dyslipidemia and osteoporosis. Men were generally more physically active and women consumed more fruit and vegetables. As more educated males were lower was the prevalence of tobacco, high blood pressure, but also a higher prevalence of overweight, consumption of meat with fat, dyslipidemia and lower number of yearly check-ups done. For females, tobacco smoking, overweight, obesity, decreasing with schooling, and consumption of fruit and vegetables, physical activity, mammography and PAP test, increased with schooling. The health insurance user population constitutes about 26% of Brazilian people and the current study aims to accumulate evidence for health promotion actions by this public.
ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revscol@fiocruz.br