• Maternal age, social changes, and pregnancy outcome in Ribeirão Preto, southeast Brazil, in 1978-79 and 1994 Articles

    Goldani, Marcelo Zubaran; Bettiol, Heloisa; Barbieri, Marco Antonio; Tomkins, Andrew

    Abstract in Portuguese:

    Foram estudadas as mudanças nos padrões demográficos, sociais e de atenção à saúde e prognóstico da gestação relacionados com a idade materna, entre 1978-79 e 1994, em Ribeirão Preto, São Paulo, Brasil. As informações sobre a gestação foram obtidas de duas coortes de recém-nascidos vivos de parto único hospitalar, 6.681 nascimentos em 1978/79 e 2.839 em 1994. Um questionário padronizado foi aplicado às mães após o parto e informações demográficas foram coletadas de fontes oficiais. Houve aumento significante da gravidez na adolescência (5,1% para 7,4%) e decréscimo na mortalidade infantil (36/1.000 para 17/1.000). Ocorreu diminuição na proporção de mães com baixo nível educacional (24,5% para 14,4%), fumantes (28,9% para 21,0%) e multíparos (14,7% para 9,0%). Houve melhora na cobertura do pré-natal (23,4% para 9,0%, com menos de 4 consultas) e aumento de parto cesáreo (30,6% para 50,8%), de parto pré-termo (7,2% para 13,6%) e de baixo peso ao nascer (7,2% para 10,6%). Apesar das melhorias, elevou-se a proporção de mães adolescentes, partos pré-termo, baixo peso ao nascer e cesarianas, trazendo preocupação quanto ao custo para a saúde e às conseqüências para mães e crianças.

    Abstract in English:

    This study focused on changes in demographic, social, and health-care patterns and pregnancy outcome related to maternal age from 1978-79 to 1994 in Ribeirão Preto, São Paulo State, Brazil. Information on pregnancy outcome was obtained from two cohorts of singleton live births, 6,681 births in 1978/79 and 2,839 births in 1994. A standardized questionnaire was submitted to mothers after delivery, and demographic information was collected from official records. There was a significant increase in teenage pregnancies (from 5.1% to 7.4%) and a decrease in infant mortality (36/1,000 to 17/1,000). There were significant decreases in the proportion of mothers with low schooling (24.5% to 14.4%), smoking (28.9% to 21.%), and multiparity (14.7% to 9.0%). Prenatal coverage improved (from 23.4% to 9.0% of patients with fewer than 4 prenatal visits), while cesareans increased (from 30.6% to 50.8%), as did preterm delivery (7.2% to 13.6%) and low birthweight (7.2% to 10.6%). Despite significant improvements in some maternal characteristics, the proportion of teenage pregnancies, preterm deliveries, low birthweight, and cesareans increased, raising concerns about the health costs and consequences for mothers and infants.
  • Malaria in Sucre State, Venezuela Articles

    Zimmerman, Robert H.

    Abstract in Portuguese:

    O autor faz uma revisão do programa de pesquisa sobre malária no Estado de Sucre, Venezuela, à luz de uma abordagem ecossistêmica. O objetivo era determinar quais métodos poderiam ter sido introduzidos no início do estudo para torná-lo mais ecológico e interdisciplinar. A fase inicial do estudo não incluía uma abordagem ecossistêmica ou controle integrado da doença, que só foram incorporados quando dois ecossistemas contrastantes no Estado de Sucre foram selecionados para pesquisa, junto com um método de controle de vetores com base nos resultados. Uma política de saúde bem-definida com uma abordagem ecossistêmica é crucial para o sucesso de uma estratégia de pesquisa e controle. Esta revisão sugere que a sustentabilidade é baixa se todos os atores não estiverem envolvidos no desenho e implementação das estratégias de pesquisa e controle. A falta de participação comunitária coloca em cheque a sustentabilidade das intervenções. Conclui-se que havia dois desafios interdependentes para o controle da malária no Estado de Sucre: o desenvolvimento de uma abordagem ecossistêmica para pesquisa e controle da malária e a implementação de uma estratégia integrada de controle de doenças, em que a malária seria uma das principais questões sanitárias.

    Abstract in English:

    The author reviews the malaria research program in Sucre State, Venezuela, taking an ecosystem approach. The goal was to determine which methods could have been introduced at the onset that would have made the study more ecological and interdisciplinary. Neither an ecosystem approach nor integrated disease control were in place at the time of the study. This study began to introduce an ecosystem approach when two contrasting ecosystems in Sucre State were selected for study and vector control methods were implemented based on research results. The need to have a health policy in place with an eco-health approach is crucial to the success of research and control. The review suggests that sustainability is low when not all the stakeholders are involved in the design and implementation of the research and control strategy development. The lack of community involvement makes sustainability doubtful. The author concludes that there were two interdependent challenges for malaria control: development of an ecosystem approach for malaria research and control, and the implementation of an integrated disease control strategy, with malaria as one of the important health issues.
Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: cadernos@ensp.fiocruz.br