• "Get back to where you once belonged": monitoring the AIDS pandemic in the 21st century Articles

    Bastos, Francisco Inácio

    Abstract in Portuguese:

    O artigo procede a uma retrospectiva histórica dos conceitos e estratégias metodológicas que informaram e informam o monitoramento da pandemia de aids, hoje na sua terceira década. Procurou-se iluminar aspectos raramente abordados pela história canônica da epidemia, buscando traçar as raízes e desdobramentos das atuais alternativas de vigilância e monitoramento, no campo da epidemiologia, da biologia molecular e das ciências sociais e comportamentais. O profundo cisma que opõe sociedades duramente afetadas pela epidemia e que contam com recursos humanos e financeiros escassos a serem empregados tanto no monitoramento, como na implementação ampla e adequada de estratégias de prevenção e tratamento às pessoas vivendo com HIV/aids nas sociedades afluentes e substancialmente menos afetadas pela epidemia é criticamente revisado, em prol de soluções factíveis e prementes, dado o alto custo e a complexidade de boa parte das alternativas-padrão em curso nos países mais ricos. Mais do que um desafio à engenhosidade de cientistas e profissionais de saúde, a pandemia de aids é revista como uma crise de grandes proporções da saúde pública, da vida social e um chamamento renovado à frustrada ética solidária entre as diferentes sociedades e segmentos sociais.

    Abstract in English:

    This paper reviews the concepts and methodological strategies that have shaped the monitoring of the AIDS pandemic, today in its third decade. A deliberate effort was made to highlight aspects usually forgotten by the canon. The paper aims to track the footsteps of the evolving strategies in the field of surveillance & monitoring, with the help of disciplines such as epidemiology, molecular biology, social, and behavioral sciences. The deep divide that opposes societies severely affected by the epidemic and affluent societies much less affected by the epidemic is contrasted with the scarce human and financial resources of the societies facing harshest epidemic vis-à-vis the comprehensiveness of the response to the epidemic in their affluent counterparts in terms of the scope and high standards of their initiatives on monitoring, prevention, management & care. The pressing need to implement feasible alternatives to the current sophisticated and expensive ones is briefly discussed. Beyond the renewed challenge posed to the creativity of scientists and health professionals, the AIDS pandemic is described as a major public health crisis, compromising the social fabric in some contexts, and as a never fulfilled calling for an ethics of solidarity between different societies and different social strata of each given society.
  • Transdisciplinary research strategies for understanding socially patterned disease: the Asthma Coalition on Community, Environment, and Social Stress (ACCESS) project as a case study Articles

    Wright, Rosalind J.; Suglia, Shakira Franco; Levy, Jonathan; Fortun, Kim; Shields, Alexandra; Subramanian, SV; Wright, Robert

    Abstract in Portuguese:

    Com o aumento da asma observado em nível mundial nas últimas três décadas, também ficou claro que se trata de uma doença social, conforme evidenciado por indicadores demográficos e socioeconômicos agrupados por áreas residenciais. Esta tendência não pode ser explicada apenas por paradigmas genéticos tradicionais ou influência física do ambiente, quando considerados isoladamente. Por isso passou-se a considerar a interação entre riscos ambientais físicos e psicológicos e os determinantes de risco moleculares e genéticos (i.e. enquadramento biomédico) no âmbito de um contexto socioambiental mais amplo, incluindo a posição socioeconômica como "causa das causas" (i.e. enquadramento ecológico). Estratégias de pesquisa transdisciplinares ou programas que acolhem esta complexidade por meio de uma estrutura conceitual comum integrando teorias, modelos, medidas e métodos analíticos específicos das diversas disciplinas à pesquisa atual da asma podem representar contribuições particularmente significantes a uma melhor compreensão de uma doença social. Este artigo em forma de relato de caso pretende dar uma visão geral de um estudo longitudinal usando vários níveis e métodos - o Asthma Coalition on Community, Environment and Social Stress (ACCESS) -, para mostrar as oportunidades e desafios de um estudo transdisciplinar investigando a expressão urbana da asma nos Estados Unidos.

    Abstract in English:

    As we have seen a global increase in asthma in the past three decades it has also become clear that it is a socially patterned disease, based on demographic and socioeconomic indicators clustered by areas of residence. This trend is not readily explained by traditional genetic paradigms or physical environmental exposures when considered alone. This has led to consideration of the interplay among physical and psychosocial environmental hazards and the molecular and genetic determinants of risk (i.e., biomedical framing) within the broader socioenvironmental context including socioeconomic position as an upstream "cause of the causes" (i.e., ecological framing). Transdisciplinary research strategies or programs that embrace this complexity through a shared conceptual framework that integrates diverse discipline-specific theories, models, measures, and analytical methods into ongoing asthma research may contribute most significantly toward furthering our understanding of socially patterned disease. This paper provides an overview of a multilevel, multimethod longitudinal study, the Asthma Coalition on Community, Environment and Social Stress (ACCESS), as a case study to exemplify both the opportunities and challenges of transdisciplinary research on urban asthma expression in the United States.
  • The many faces of epidemiology: evolutionary epidemiology Articles

    Struchiner, Claudio José; Luz, Paula Mendes; Codeço, Claudia Torres; Massad, Eduardo

    Abstract in Portuguese:

    Apresentamos os principais conceitos relacionados à aplicação da teoria evolutiva a problemas epidemiológicos. Limitamo-nos às doenças infecciosas e à evolução da virulência como conseqüência das estratégias de controle da transmissão em saúde pública. Nosso foco é voltado à discussão sobre a possibilidade de controle da virulência e exploramos possíveis cenários atuais em que os avanços recentes em biologia molecular e genética oferecem novas ferramentas de controle e monitoramento de variações na diversidade em patógenos e hospedeiros. Chamamos a atenção para a necessidade de integrar a estrutura analítica da epidemiologia com a genética de populações e a teoria evolutiva. Seguindo a tradição epidemiológica, antecipamos como resultado deste processo o desenvolvimento de desenhos de estudos e ferramentas analíticas de predição das implicações evolutivas das medidas de controle usadas em populações e mecanismos de vigilância que permitam o monitoramento contínuo de mudanças nos padrões de virulência de patógenos. A comunicação entre modeladores, epidemiologistas e biologistas moleculares torna-se essencial ao desenho de ensaios de campo motivados por dados empíricos e ao desenvolvimento de ferramentas analíticas que possam informar o processo de decisão orientado aos problemas em saúde pública.

    Abstract in English:

    We review important issues revealed by the application of the evolutionary theory to epidemiological problems. The scope is restricted to infectious diseases and the evolution of virulence as a consequence of public health strategies to control transmission. We focus on the discussion about the possibility of virulence management and explore current scenarios in which recent advances in molecular biology and genetics offer new tools to monitor and change diversity among pathogens, vertebrate and invertebrate hosts. We stress the need to integrate the analytical framework of epidemiology into population genetics and evolutionary theory. We anticipate as an outcome of this process the development of study designs and analytical tools to predict the evolutionary implications of control measures in the population and surveillance mechanisms to continuously monitor the changes in pathogen virulence patterns. Communication among modelers, epidemiologists and molecular biologists is essential in order to design model-driven field trials and to develop data-driven analytical tools leading to conclusive findings that can inform the public health oriented decision making process.
  • Georeferenced data in epidemiologic research Articles

    Werneck, Guilherme Loureiro

    Abstract in Portuguese:

    Neste artigo, faz-se uma revisão acerca de aspectos conceituais e práticos relacionados à aplicação de dados georreferenciados na pesquisa epidemiológica. Iniciando com a tradicional abordagem de mapeamento de doenças da geografia médica, discute-se heuristicamente com base em exemplos da literatura epidemiológica, tópicos como tipos de dados georreferenciados, implicações para a análise de dados, autocorrelação espacial e as principais estratégias analíticas, destacando-se os estudos de mapeamento da distribuição espacial de eventos de saúde, detecção de agregados espaciais de casos, avaliação de exposição em estudos de saúde ambiental e estudos ecológicos. Os comentários finais salientam tópicos especiais que merecem desenvolvimentos futuros, incluindo os dilemas relacionados à incorporação do conceito de espaço na pesquisa epidemiológica, aspectos relacionados à qualidade dos dados e confidencialidade, o papel dos estudos epidemiológicos na pesquisa com dados espaciais, análise de sensibilidade e modelos espaço-temporais.

    Abstract in English:

    This paper reviews some conceptual and practical issues regarding the application of georeferenced data in epidemiologic research. Starting with the disease mapping tradition of geographical medicine, topics such as types of georeferenced data, implications for data analysis, spatial autocorrelation and main analytical approaches are heuristically discussed, relying on examples from the epidemiologic literature, most of them concerning mapping disease distribution, detection of disease spatial clustering, evaluation of exposure in environmental health investigation and ecological correlation studies. As for concluding remarks, special topics that deserve further development, including the misuses of the concept of space in epidemiologic research, issues related to data quality and confidentiality, the role of epidemiologic designs for spatial research, sensitivity analysis and spatiotemporal modeling, are presented.
  • Evaluation of STD/HIV/AIDS peer-education and danger: a local perspective Articles

    Laperrière, Hélène

    Abstract in Portuguese:

    Uma avaliação dos projetos de educação por pares com trabalhadores do sexo, homens que fazem sexo com homens e adolescentes marginalizados foi implantada numa região do interior do Brasil. Os diversos limites postos à previsibilidade tornaram difícil conduzir a investigação. Indo além das pesquisas epidemiológicas e questionários evolutivos sobre os comportamentos sexuais, esta auto-avaliação enfatiza o desenvolvimento de conhecimento pragmático sobre prevenção em um contexto sociopolítico desafiante. Durante cinco meses, uma pesquisa-ação explorou observação participante, entrevistas individuais e coletivas junto com usuários, pares educadores, coordenadores, administradores, políticos e profissionais da saúde. A compreensão coletiva da educação por pares em áreas de prostituição sublinha a realidade de repercussões sociais imprevistas e a confluência/divergência das perspectivas de diversos atores locais. A pesquisa identifica dimensões coletivas significativas como a historia coletiva e as condições de trabalho perigosas. As enfermeiras enfrentam complexas lutas e negociações com múltiplos atores no âmbito da sua prática. Este estudo ressalta o papel importante delas na conceitualização de avaliação participativa. O estudo também destaca as ameaças para a segurança física e social que as enfermeiras compartilham com os pares educadores.

    Abstract in English:

    An evaluation of peer-education projects with sex workers, men who have sex with men and marginalized adolescents, was introduced in a remote region of Brazil. The context of varied limits of predictability made it difficult to conduct inquiry. To go beyond available epidemiological surveys and questionnaires on sexual behavior, a self-evaluation aimed at increasing pragmatic knowledge about prevention in a challenging socio-political context. During five-months, a participatory-action research explored participant observation; individual and collective exchanges with users, peer-educators, coordinators, administrators, politicians and regional health professionals. Collective understanding of peer-education in prostitution zones underlines the reality of unforeseen social repercussions and confluence/divergence of multiple actors' perspectives. It identifies meaningful dimensions at a community-level, such as the collective history and dangerous working conditions. Nurses face complex struggles and negotiations over multiple actors in their practice. This study suggests that nurses have a role to play in the conceptualization of participatory evaluation. It also underlines the threats to their physical and social safety, which they might share with peer-educators.
ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Rio de Janeiro - RJ - Brazil
E-mail: revscol@fiocruz.br